21 dezembro 2009

João Sem Medo

Conhecido como “João sem medo” por sua forte personalidade, João Alves Jobim Saldanha nasceu na cidade gaúcha de Alegrete em 3 de julho de 1917. Ainda jovem, veio morar com a família no Rio de Janeiro e logo começou a jogar futebol nas areias de Copacabana. Na praia, chegou a atuar ao lado de Heleno de Freitas, ídolo maior nos anos 40 do seu amado Botafogo.
A ligação com o clube da Estrela Solitária era intensa e, após fazer parte da diretoria do clube, foi convidado para assumir o cargo de treinador da equipe em 1957. Sem qualquer experiência prévia na função, soube tornar vitorioso um time repleto de talento: Garrincha, Didi, Nilton Santos, Paulo Valentim, Quarentinha. Foi campeão carioca daquele ano, com a maior goleada registrada em uma decisão de Carioca: 6 a 2 sobre o Fluminense, com cinco gols do atacante Paulo Valentim. Após deixar o cargo, em 1959, se tornou comentarista de rádio e articulista de jornal, adotando uma linguagem muito próxima da usada pelos torcedores, que logo caiu no gosto do público. Começava suas análises com o bordão: “Meus amigos”.
Filiado ao Partido Comunista,
João Saldanha sempre manteve uma postura crítica ao regime militar. Mas isso não impediu o presidente da CBD, João Havelange, de fazer um convite surpreendente ao cronista esportivo: ser treinador da seleção brasileira em 1969, no auge do AI-5. Sem pestanejar, ‘João sem medo’ aceitou a proposta. E logo após ser anunciado como técnico da equipe, tirou do bolso a lista de convocados e divulgou para os repórteres. Eram “as Feras do Saldanha”.
Nas Eliminatórias para a Copa de 70, a equipe empolgou o país, vencendo seis jogos, marcando 23 gols e sofrendo apenas dois. Mas após a classificação para o Mundial do México, o clima ficou pesado. Uma série de polêmicas - chegou a insinuar que Pelé estaria com problemas de visão e disse para o presidente Médici não se intrometer na escalação do time, porque ele não se metia na formação do Ministério - e tropeços em campo (derrota para Argentina por 2 a 0 no Beira-Rio e empate em jogo-treino contra o Bangu) causaram a sua queda três meses antes do começo da Copa. Ao tomar conhecimento que a direção da CBD havia anunciado que a comissão técnica da seleção estava “dissolvida”, respondeu: “Eu não sou sorvete para ser dissolvido”.
Fora da seleção, Saldanha se manteve ligado ao futebol, trabalhando na Rádio Globo e no Jornal do Brasil. Em 1990, já com a saúde abalada por problemas respiratórios, faleceu em 12 de julho, em Roma, onde estava para acompanhar a 14ª Copa do Mundo, como comentarista da TV Manchete. Apesar dos conselhos contrários de médicos e amigos, viajou para a Itália. E morreu aos 73 anos fazendo o que mais gostava: falar de futebol.

135

8 comentários:

mundy disse...

Bom Dia VDK, embarcando as 9.36 para dizer Joao Saldanha só tinha medo é de perder para o FLUZAO BICAMPEAO DO BRASIL 70/84, hehehehehehehehe.
E no Flu informaçoes dao conta que Celso Barros até aceita a demissao do Branco, mas que nao abre mao de interferir no futebol do Clube daí o impasse na renovaçao,pois o Vice de futebol Ricardo Tenório declarou que CB será sempre ouvido, mas que apesar do Patrocinio da UNIMED ser excelente s decisoes sobre o Futebol pertencem ao Clube e nao ao Patroconador, que ficou chateado, pois nao quer abrir mao de mandar, Tenorio lembrou que apesar de ótimo o Patrocinio nao reverteu em Titulos pois o CB interfere demais no futebol, aí concordo com Tenorio, o Flu deve ter autonomia no futebol, CB bota a grana e deve cobrar resultados, mas interferir nao pode, até que enfim alguem enxergou que do jeito que a UNIMED patrocina vai ser ruim de ganharmos Titulos.

Talita disse...

Chico, Amigos(as) Kombeiros


Feliz Natal
.
Um ano de 2010 cheio de saúde, muita saúde e amigos, quero pelo menos não levar susto com aquele time que insiste em jogar no amado clube do coração.
.
rsrsrs

Eu quero levantar taça de campeão em 2010!! :>)
.
beijos

Chico da Kombi disse...

###

Boa tarde, amigos.

Enrolado, enrolado, mas vamos indo...

Tricolor Mundy, o Botafogo também é bi-campeão nacional: 1968-1995
\o/


Obrigado, Lita Furacão.
Em 2010, Paulo Baier e Renato Cajá neles!
:)
Beijo.

Abraço, tricolor Mundy.

###

RONALDO RODRIGUES. disse...

valeu chico obrigado e igualmente a voce e demais kombeiros,ótimo natal,as familias também,paz e saúde e para não perder o costume né chico:

FORÇA FOGÃO JAMAIS CONTRA O MENGÃO

AH É ANGELIM AH É ANGELIM

RONALDO ANGELIM O DEUS DA RAÇA DOIS

fluminense disse...

Boooooooa noite para todos.

Após um dia extenso chego na praça e vou pegar esta kombi das 19:00hs.

Vou comentar em cima do tema do comentário do Mundy!

Falando de maneira bem popular, bem você assopra, ou apita! O Tenório tem toda razão, o CB está confundindo o papel de empresário com o de torcedor, os dois precisam criar uma forma bem clara de estabelecer fronteiras, para o bem do FLUMINENSE, já que para a empresa o retorno é muito bom!

Tenham uma ótima noite.

Um abração para todos.

STSF Olavo

Fernando Xaruto disse...

Boa noite ... saudações rubro negras ...
CELSO BARROS PARA PRESIDENTE DO FLU!!! ... é melhor assim pois acaba essa bronca toda ...


Vovô xaruto

AMBROSIO disse...

Boa noite kombeiros....

passagem rapida so pra não perder a primazia de sentar á janelinha....

Chico da Kombi, disse...

###

Boa noite, amigos.

Parabéns a rainha Marta pelo quarto troféu de melhor jogadora do mundo.
Salve nossa Pelé de saia!

Abraços, candango Ronaldobina Derly, The Best Olavo, vovô Xaruto e Mestre Ambrósio.

###