30 junho 2009

Quartona

Ao invés de 40 clubes como pretendia a CBF, a primeira edição da Série D do Brasileirão será com 39 participantes. O motivo é que o Estado do Acre não terá representante, pois os clubes não conseguiram recursos para mais uma disputa nacional. A competição começa no próximo domingo, e os 39 participantes, divididos em um grupo de três e nove grupos de quatro clubes, jogam entre si em turno e returno, classificando-se os dois primeiros para a fase seguinte.
Os quatro melhores da quartona nacional garantem presença na Série C de 2010.
135O Corinthians Paranaense, clube criado da parceria entre J. Malucelli e Corinthians Paulista, no começo deste ano, estreia oficialmente no dia 6 de julho. A regularização do clube aconteceu na última sexta-feira, com o registro na CBF.
A primeira partida do novo clube é pela Série D, contra o Pelotas-RS. O Corinthians-PR tem prazo de validade de 5 anos, mas uma cláusula no contrato prevê que qualquer um dos times pode interromper a parceria antes da data prevista, se assim achar necessário. Em troca de ceder a marca, o Corinthians, que não terá gastos com a parceria, poderá utilizar sua "filial" como vitrine para os jogadores que não estão sendo utilizados em São Paulo, e também receberá um porcentual gerado com as receitas de marketing e com as transferências de atletas.111 Primeira rodada da Série D:
111 Roraima-RR x Genus-RO
222 Cristal-AP x Tocantins-TO
333 São Raimundo-PA
x Moto Club-MA
444 Flamengo-PI x Treze-PB
555 Ferroviário-CE
x Alecrim-RN
666 Central-PE x Sergipe-SE
777 CSA-AL
x Santa Cruz-PE
888 Macaé-RJ x Fluminense-BA
999 Atlético-BA
x Rio Branco-ES
110 Madureira-RJ x Tupi-MG
111 Paulista-SP
x Friburguense-RJ
112 Ituano-SP x Uberaba-MG
113 Uberlândia-MG
x Mirassol-SP
114 Brasília-DF x CRAC-GO
115 Anapolina-GO
x Araguaia-MT
116 Londrina-PR x Naviraiense-MS
117 Ypiranga-RS
x Chapecoense-SC
118 Brusque-SC x São José-RS
119 Pelotas-RS
x Corinthians-PR
120 Nacional-AM x Roraima-RR

13

29 junho 2009

Pega Leão!

Jogando contra um adversário que ainda não havia sido derrotado fora de casa, o Vitória massacrou o Santo André e manteve os 100% de aproveitamento no Barradão. A goleada do Leão por 4 a 1, não tirou o clube da terceira colocação, mas serviu para diminuir a diferença para o líder da competição, o Atlético Mineiro, que tem 17 pontos, junto com o Internacional, contra 16 do time baiano. Com isso, a próxima rodada, em que o rubro-negro enfrenta o Flamengo, no Maracanã, pode marcar a chegada à liderança do Brasileirão. Para isso, além de vencer o time carioca, como fez no ano passado, com o gol de Dinei, no Maracanã, precisa torcer para que Atlético Mineiro, que recebe o Botafogo, e o Internacional, que visita o Náutico, não consigam vencer seus jogos. Caso a combinação tripla de resultados aconteça, o Vitória pode chegar a uma inédita liderança da Série A, desde que o sistema de pontos corridos foi adotado.1234 Leão 100% no Barradão:
1234 Vitória
1x0 Sport
1234 Vitória
1x0 Grêmio
2334 Vitória
4x3 Botafogo
1234 Vitória
4x1 Santo André
1234 Classificação – Mandantes
1234 Vitória, 12 (4v; 100%)
1234 Palmeiras, 11 (3v; 2e; 73%)
1234 Internacional, 10 (3v; 1e; 83%)
1234 Cruzeiro, 10 (3v; 1e; 1d; 66%)
1234 Corinthians, 9 (3v; 1d; 75%)

135Aproveitamento caseiro dos últimos campeões:
1234 2003 - Cruzeiro - 81,1%
1234 2004 - Santos - 79,7%
1234 2005 - Corinthians - 66,7%
1234 2006 - São Paulo - 80,7%
1234 2007 - São Paulo - 73,6%
1234 2008 - São Paulo - 80,7%
13

28 junho 2009

Tricampeão!

O time do técnico Dunga se livrou da grande zebra. Saiu perdendo a decisão por 2 a 0, mas com 2 gols do atacante Luis Fabiano e um gol de cabeça do capitão Lúcio, virou o placar e acabou com o título da Copa das Confederações. Foi o segundo título da Era Dunga como treinador. O primeiro foi na Copa América de 2007, na Venezuela. Agora já são oito vitórias seguidas da Seleção Brasileira que, sob o comando de Dunga, conquistou 31 vitórias, 10 empates e 4 derrotas. Além disso, o Brasil é o único tricampeão da Copa das Confederações.
3 Campeões da Copa das Confederações:
3 Brasil (1997-2005-2009)
2 França (2001-2003)
1 Argentina (1992)
1 Dinamarca (1995)
1 México (1999)

13518V, 5E e 5D na Copa das Confederações:
1997: Brasil 3x0 Arábia Saudita
1997: Brasil
0x0 Austrália
1997: Brasil
3x2 México
1997: Brasil
2x0 República Tcheca
1997: Brasil
6x0 Austrália
1999: Brasil 4x0 Alemanha
1999: Brasil
1x0 Estados Unidos
1999: Brasil
2x0 Nova Zelândia
1999: Brasil
8x2 Arábia Saudita
1999: Brasil
3x4 México
2001: Brasil 2x0 Camarões
2001: Brasil
0x0 Canadá
2001: Brasil
0x0 Japão
2001: Brasil
1x2 França
2001: Brasil
0x1 Austrália
2003: Brasil 0x1 Camarões
2003: Brasil
1x0 Estados Unidos
2003: Brasil
2x2 Turquia
2005: Brasil 3x0 Grécia
2005: Brasil
0x1 México
2005: Brasil
2x2 Japão
2005: Brasil
3x2 Alemanha
2005: Brasil
4x1 Argentina
2009: Brasil 4x3 Egito
2009: Brasil
3x0 Estados Unidos
2009: Brasil
3x0 França
2009: Brasil
1x0 África do Sul
2009: Brasil
3x2 Estados Unidos

13

Série B

O Bahia empatou sem gols contra o Duque de Caxias e manteve o jejum de quase um ano sem vencer fora de casa. Com o resultado da partida disputada em Mesquita, Rio de Janeiro, o Baêa completa 11 meses sem vitórias fora de Salvador desde que bateu o CRB por 2 a 1, em Maceió, dia 9 de agosto de 2008. Em 15 jogos como visitante, o Bahia conquistou apenas 5 pontos em 45 possíveis. Foram 10 derrotas e 5 empates; 35 gols sofridos e apenas 9 marcados.xxxx 01º - Série B 2009 8ª Rodada
xxxx 0 - Guarani-SP, 22
xxxx 0 - Brasiliense-DF, 18
xxxx 0 - Atlético-GO, 16
xxxx 0 - Ponte Preta-SP, 14; +6
xxxx 0- Portuguesa-SP, 14; +2
xxxx 0- Vasco-RJ, 13
xxxx 0- América-RN, 12
xxxx --->--->
xxxx 17º - Paraná-PR, 8
xxxx 18º - ABC-RN, 6
xxxx 19º - São Caetano-SP, 4
xxxx 20º - Campinense-PB, 3
xxxx 07º Artilheiros:
123 8 gols: Edivaldo (Duque de Caxias)
123 7 gols: Bill (Bragantino)
123 7 gols: Rafael Coelho (Figueirense)
13135O nobre botafoguense Tarcisão Norusca estava entre os 6.689 pagantes que testemunharam o mau futebol apresentado pelo Botafogo, na goleada sofrida para o Goiás, em pleno Engenhão.
O resultado foi justo e deixou o Fogão na penúltima posição, com seis pontos, podendo fechar a rodada na lanterna caso o Sport vença o Grêmio, em Recife. A crise do Botafogo aumentou e deve render vários capítulos durante a semana.
Reage, Fogão!
135

27 junho 2009

Fogatas

Saldo de vitórias do Botafogo em jogos do Brão:
Corinthians (+3)16v Fogo; 13D; 10E
Atlético-MG (+3)13v Fogo; 10D; 9E
Sport (+3)9v Fogo; 6D; 5E
Grêmio (+1)13v Fogo; 12D; 11E
Náutico (+1)5v Fogo; 4D; 2E
Avaí (+1)1v Fogo; 0D; 0E
Fluminense (0)11v Fogo; 11D; 11E
Coritiba (0)10v Fogo; 10D; 6E
Santo André (0)0v Fogo; 0D; 1E
Barueri (0)0v Fogo; 0D; 0E
Internacional (-1)11v Fogo; 12D; 12E
Santos (-2)12v Fogo; 14D; 12E
Atlético-PR (-2)9v Fogo; 11D; 4E
Goiás (-5)9v Fogo; 14D; 6E
Cruzeiro (-5)12v Fogo; 17D; 12E
Palmeiras (-5)10v Fogo; 15D; 10E
Vitória (-5)6v Fogo; 11D; 8E
São Paulo (-6)14v Fogo; 20D; 9E
Flamengo (-7)8v Fogo; 15D; 16E
Vasco (-10)5v Fogo; 15D; 13E

135

Falamansa em Irecê

video
123

0% Só!

Ríver-PI e Brasília-DF são os únicos clubes que conseguiram uma proeza: não marcaram nenhum ponto em uma edição do Brasileirão da Série A. Em 1982, o Ríver perdeu suas oito partidas, tomando 26 gols e marcando apenas seis. O Brasília fez campanha parecida em 1984: oito derrotas, 24 gols sofridos e quatro marcados. Vários times perderam mais jogos em Campeonatos Brasileiros, mas, pelo menos, marcaram algum ponto e superaram a ridícula marca de 0% de aproveitamento.
Entre os times que já foram campeões brasileiros, o maior vexame é do Atlético Mineiro, em 1993: 14,3% de aproveitamento. Para felicidade dos torcedores do Galo, naquele ano não houve rebaixamento.
135Pior campanha da história dos principais clubes:
135 São Paulo: 39,1% (1998)
135 Santos: 39,1% (1996)
135 Vasco: 36,9% (1995)
135 Internacional: 36,1% (1989)
135 Palmeiras: 36,0% (2002)
135 Flamengo: 35,8% (2001)
135 Cruzeiro: 33,3% (1994)
135 Fluminense: 28,5% (1993)
135 Bahia: 28,5% (1993)
135 Grêmio: 28,2% (2004)
135 Corinthians: 22,3% (2000)
135 Botafogo: 21,5% (1993)
135 Atlético-MG: 14,3% (1993)

135135Dois jogadores marcaram 23 gols nesta temporada. Taison, do Internacional, é um deles. Bem menos conhecido e badalado, o atacante França, do 4 de Julho-PI é o outro. Agora, se o jogador do clube de Piripiri espera continuar na disputa pelo Prêmio Friedenreich, precisa mudar rápido de equipe. Com o fim do Campeonato Piauiense, o time não disputa mais nenhuma competição em 2009. “Estou muito feliz de estar do lado de grandes jogadores do Brasil. Espero continuar com o bom trabalho para seguir na disputa. Como o 4 de Julho não joga mais esse ano, estou vendo algumas coisas que já apareceram. Mas a diretoria vai decidir o que é melhor” afirmou o goleador. Francieudo de Souza tem 22 anos e nasceu no Ceará. O jogador foi descoberto quando jogava no Guarani de Juazeiro do Norte e chegou ao Ceará, onde se tornou profissional. Depois, jogou no Ferroviário e passou três meses no Sport em 2008, sem ter oportunidades. Neste ano, chegou ao 4 de Julho, clube com o qual tem contrato até 2010, e foi o artilheiro do Piauiense. “Fiquei muito abatido por não ter dado certo no Sport. Passa muita coisa ruim pela cabeça. Mas vim para o 4 de Julho e consegui ir bem”, concluiu França.
135135O Guarani bateu o São Caetano no Brinco de Ouro por 1 a 0 e se distanciou na liderança da Série B. Com 91,7% de aproveitamento, o Bugre está a sete pontos do segundo colocado, o Brasiliense. Com 22 pontos em 8 jogos, o time de Campinas superou o Corinthians, que no ano passado tinha 20 pontos na oitava rodada, sustentando agora o melhor início da história da segunda divisão.
12 13

26 junho 2009

Espanha

A vitória dos Estados Unidos sobre a Espanha por 2 a 0 não permitiu que os espanhóis batessem o recorde de invencibilidade em jogos entre seleções. A Fúria estava invicta há 35 partidas, sem perder desde 15 de novembro de 2006, quando caiu diante da Romênia por 1 a 0, em amistoso disputado em Cádiz, Espanha.
A mesma série invicta foi conquistada pela Seleção Brasileira nos anos 90. Em 17 de novembro de 1993, o Brasil perdeu para a Alemanha em um amistoso disputado em Colônia por 2 a 1. Campeã mundial no ano seguinte, a equipe só foi conhecer o que era derrota em 21 de janeiro de 1996: tropeço diante do México por 2 a 0, pela Copa Ouro.
No período invicto, o Brasil conseguiu 30 vitórias e cinco empates. Em sua fase sem derrota, a Espanha obteve 32 vitórias e três empates. A Fúria estabeleceu no último sábado, contra a África do Sul, 15 vitórias consecutivas. Um recorde entre seleções. Por terra ficaram as séries de 14 vitórias seguidas alcançadas pelas seleções da Austrália (1996/1997), do Brasil (1997) e da França (2003/2004).
13500 As 15 vitórias consecutivas da Fúria:
00 Espanha 0x0 Itália
01 Espanha 3x0 Rússia
02 Espanha 1x0 Alemanha
03 Espanha 3x0 Dinamarca
04 Espanha 1x0 Bósnia-Herzegovina
05 Espanha 4x0 Armênia
06 Espanha 3x0 Estônia
07 Espanha 2x1 Bélgica
08 Espanha 3x0 Chile
09 Espanha 2x0 Inglaterra
10 Espanha 1x0 Turquia
11 Espanha 2x1 Turquia
12 Espanha 6x0 Azerbaijão
13 Espanha 5x0 Nova Zelândia
14 Espanha 1x0 Iraque
15 Espanha 2x0 África do Sul
00 Espanha 0x2 Estados Unidos

135

25 junho 2009

G-4 Libertadores

Com o apoio de mais de 51 mil torcedores no Mineirão, o Cruzeiro manteve o bom aproveitamento como mandante na Libertadores, segurou um tabu de sucessos contra o Grêmio e se aproximou da decisão do torneio com uma vitória por 3 a 1, resultado que o deixa em boas condições para a partida de volta, que será realizada na quinta-feira da semana que vem, no Estádio Olímpico.
Brasileiros Semifinalistas da Libertadores:
1960: Nenhum
1961: Palmeiras-SP (2º)
1962:
Santos-SP (Campeão)
1963: Santos-SP (Campeão); Botafogo-RJ (3º)
1964:
Santos-SP (4º)
1965: Santos-SP (4º)
1966:
Nenhum
1967:
Nenhum
1968:
Palmeiras-SP (2º)
1969:
Nenhum
1970:
Nenhum
1971: Palmeiras-SP (3º)
1972:
São Paulo-SP (4º)
1973:
Nenhum
1974:
São Paulo-SP (2º)
1975:
Nenhum
1976:
Cruzeiro-MG (Campeão)
1977: Cruzeiro-MG (2º); Internacional-RS (4º)
1978:
Nenhum
1979: Guarani-SP (4º)
1980:
Internacional-RS (2º)
1981: Flamengo-RJ (Campeão)
1982:
Flamengo-RJ (3º)
1983: Grêmio-RS (Campeão)
1984:
Grêmio-RS (2º); Flamengo-RJ (4º)
1985:
Nenhum
1986:
Nenhum
1987:
Nenhum
1988:
Nenhum
1989: Internacional-RS (3º)
1990:
Nenhum
1991:
Nenhum
1992:
São Paulo-SP (Campeão)
1993: São Paulo-SP (Campeão)
1994:
São Paulo-SP (2º)
1995: Grêmio-RS (Campeão)
1996:
Grêmio-RS (4º)
1997: Cruzeiro-MG (Campeão)
1998:
Vasco da Gama-RJ (Campeão)
1999: Palmeiras-SP (Campeão)
2000:
Palmeiras-SP (2º); Corinthians-SP (4º)
2001: Palmeiras-SP (3º)
2002:
São Caetano-SP (2º); Grêmio-RS (4º)
2003: Santos-SP (2º)
2004:
São Paulo-SP (3º)
2005: São Paulo-SP (Campeão); Atlético-PR (2º)
2006:
Internacional-RS (Camp); São Paulo-SP (2º)
2007: Grêmio-RS (2º); Santos-SP (3º)
2008:
Fluminense-RJ (2º)
2009: Cruzeiro-MG e Grêmio-RS

135

24 junho 2009

Sandro Hiroshi

Um dos mais famosos casos de ‘gato’ no Brasil, o ex-são-paulino Sandro Hiroshi afirmou ter contado para uma pessoa do Tricolor do Morumbi sobre a adulteração do seu ano de nascimento, antes de ser contratado em 1999. Aos 29 anos, o atacante, que agora defende o América-RN, assumiu o erro e disse ter perdido a alegria de jogar futebol por um bom tempo. Na época, ele estava com o passe bloqueado e não poderia ser escalado para qualquer partida antes de resolver o entrave contratual com o Rio Branco-SP, e o São Paulo acabou perdendo quatro pontos no Brasileirão de 1999. O Internacional recuperou um ponto do empate contra o Tricolor e o Botafogo conseguiu três preciosos pontos que havia perdido para o ex-time de Sandro, o que evitou o rebaixamento do Fogão naquele ano. “Assim que cheguei ao São Paulo, contei para uma pessoa da comissão técnica que não influenciaria na minha contratação e ficou só entre nós dois. Precisava contar porque estava entalado. Estava inseguro, mas ele disse que o São Paulo não seria prejudicado, tanto que perdemos ponto por causa da inscrição irregular, não por causa do gato”. Marcado pela polêmica situação, Sandro Hiroshi lamentou a chance desperdiçada em um dos maiores clubes do país e falou sobre a angústia que passou logo após descobrirem a fraude, dez anos atrás. “Não tenho mágoa. Isso já passou. Como na época eu era muito jovem, perdi completamente a alegria de jogar futebol. Não foi fácil. As pessoas que estavam por fora passaram a me julgar, até me chamaram de bandido e isso me assustou um pouco. Eu fui um dos jogadores que menos tirou proveito de ter alterado a data de nascimento. Era a grande oportunidade da minha vida e não consegui aproveitar”. Segundo Hiroshi, a única oportunidade de conseguir entrar para o time do Rio Branco de Americana era na categoria dente-de-leite, já que o Infantil havia encerrado as peneiras. “Eu cometi esse erro porque era minha chance de entrar para o time do Rio Branco e meu sonho era ser jogador de futebol. No time, só tinha vaga para o dente-de-leite. Não pensei duas vezes. Alguns garotos lá da cidade já tinham feito a mesma coisa e me ajudaram a mudar meus documentos. Por 42 dias eu não nasci em 1980 e não queria perder a vaga. Infelizmente, acabei ficando marcado por essa situação e todo mundo lembra de mim pelo gato”.
Ciente do erro que cometeu, o jogador agora quer que seu exemplo sirva para que outros jovens não sigam no mesmo caminho. “Foi um erro que cometi e tive que pagar por isso. Fiquei com medo de voltar atrás e deu no que deu. Não posso culpar alguém se o erro foi meu. Quando me questionam, até hoje eu tento dar o exemplo de não fazer o que eu fiz para que ninguém se decepcione lá na frente. Hoje estou tranquilo com minha família, minha esposa e minha filha Karen. Tento não pensar no passado. Hoje eu estou contente aqui no América de Natal”.1999-1999: Os clubes do Sandro Hiroshi:
0000-1998: Tocantinópolis-TO
0000-1999: Rio Branco-SP
1999-2002: São Paulo-SP
0000-2002: Flamengo-RJ
0000-2003: Figueirense-SC
0000-2004: Guarani-SP
0000-2005: Daegu FC (Coréia)
2006-2008: Chunnam Dragons (Coréia)
0000-2009: América-RN

135

23 junho 2009

Público Série B

Mesmo com a terceira melhor média de público da Série B, o Bahia mantém sua preocupação com a média inferior aos 10 mil torcedores no Estádio de Pituaçu. A redução do valor dos ingressos para R$ 20 não animou ao torcedor, que compareceu em pequeno número à partida contra o Ipatinga. A justificativa da maioria dos torcedores é a nova prática adotada pela diretoria do Bahia, que passou a exigir a carteira de estudante no ato da compra de ingressos de meia-entrada, no valor de R$ 15. "Não tiro a razão do clube, mas não posso pagar R$ 30 para assistir uma equipe que não tem me agradado. Se é para cobrar carteira de estudante, que então se reduza os preços dos ingressos de inteira", argumentou o torcedor José Pinheiro Borba, publicitário de 30 anos. A diretoria do Bahia estuda uma alternativa de fidelizar o público e aumentar a média de presença em Pituaçu nas próximas rodadas. Além de dar descontos aos associados na compra dos ingressos, existe a possibilidade do clube reduzir o preço dos bilhetes para R$ 20, limitando o número de ingressos de meia-entrada.
13
135 13.894 Média de Público - Série B
135 13.894 Ceará-CE (3 jogos)
135 10.743 Vasco-RJ (4 jogos)
135 09.259 Bahia-BA (4 jogos)
135 07.584 América-RN (4 jogos)
135 07.481 Guarani-SP (3 jogos)
135 07.445 Figueirense-SC (3 jogos)
135135 13.894 Maiores Públicos:
27.629 Ceará 0x2 Vasco (2ª rodada)
15.446 Vasco 1x0 Brasiliense (1ª rodada)
15.239 Vasco 3x0 Atlético-GO (3ª rodada)
14.685 América-RN 1x0 ABC-RN (7ª rodada)
13.196 Bahia 4x0 ABC-RN (5ª rodada)
135
*** *** ***
135

22 junho 2009

Barueri, 7º

A segunda vitória seguida do Barueri fez a equipe subir muitas posições e alcançar a sétima colocação no Brasileirão.
O bom desempenho do time paulista foi bastante comemorado pelos jogadores, como declarou o goleiro Renê, após o triunfo sobre o Cruzeiro, em pleno Mineirão. "Foi muito bom alcançar duas vitórias seguidas, mas precisamos manter os pés no chão. Hoje, eu vi um time bem sereno e que realizou um bom trabalho. Trata-se de uma equipe consciente de onde pode chegar. Agora temos que buscar vitórias dentro de casa para alcançar nossa meta inicial, que é alcançar uma vaga à Copa Sul-Americana", afirmou o goleiro do Barueri. Renê elogiou o desempenho dos seus companheiros dentro de campo e destacou uma mudança de sorte no time paulista. Nas cinco primeiras rodadas, o clube havia conquistado quatro empates e uma derrota, contudo, depois destas duas vitórias consecutivas, o clube já briga por uma vaga à Copa Libertadores da América. "Fizemos mais um bom jogo, pois erramos muito pouco. A diferença é que contra o Cruzeiro conseguimos marcar nas oportunidades que criamos, diferentemente do que ocorreu em outros jogos. Acredito que podemos embalar após essas duas vitórias seguidas", completou o goleiro Renê.
12133 Barueri 1x1 Sport (F)
12123 Barueri 0x0 Fluminense
12123 Barueri
1x2 Corinthians (F)
12123 Barueri 2x2 Palmeiras
12123 Barueri
2x2 Goiás (F)
12123 Barueri 3x1 Avaí
12123 Barueri
4x2 Cruzeiro (F)
12123 Barueri 0x0 Atlético-MG
11223 Barueri
0x0 Santo André (F)

135135
*** *** ***
135