30 junho 2007

Brasiliense 1x1 Criciúma

O Criciúma manteve a vantagem de quatro pontos em relação ao segundo colocado, o Coritiba, no Campeonato Brasileiro da série B, pelo menos até o término da rodada neste sábado. O empate em 1 a 1 contra o Brasiliense ontem, no Estádio Boca do Jacaré, deixou o Tigre com 20 pontos. O gol dos catarinenses foi marcado por Mauricio. Já Padovani empatou para o time da casa. O Tigre aproveitou bem os 45 minutos iniciais da partida e saiu com a vantagem no marcador. Mas logo nos minutos iniciais o Brasiliense colocou perigo com Alan Delon e Adrianinho. Entretanto foi o time catarinense que aproveitou a oportunidade. Alex Sandro sofreu penalidade de Coquinho. Na cobrança, aos 24 min, Mauricio não desperdiçou e na comemoração fez uma referência ao telefone celular (na última quarta-feira o jogador perdeu o vôo, de Belém do Pará para Brasília, pois momentos antes do embarque da delegação voltou ao ônibus para pegar seu aparelho). O Criciúma ainda teve outra boa chance com Mateus, mas o chute foi defendido pelo goleiro Guto. A equipe de Gelson da Silva diminui o ritmo na etapa complementar e com a desvantagem no marcador, o Jacaré veio para cima do Tigre. Aos oito min, no cruzamento de Rodriguinho, Padovani com uma cabeçada certeira igualou o jogo. O Brasiliense assustou novamente com Carlos Alberto. O tricolor respondeu na falta cobrada por Cláudio Luiz. Nos minutos finais, o goleiro do Tigre, Zé Carlos fez boas defesas, uma com Rafael e outra com Adrianinho. O próximo compromisso do Criciúma será contra o Gama, sexta-feira, no Estádio Heriberto Hülse.
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
A campanha do líder da Série B 2007:
Criciúma 3x2 São Caetano
Criciúma 1x1 Ceará
Criciúma 1x2 Barueri
Criciúma 2x1 Marília
Criciúma 2x1 Avaí
Criciúma 2x0 Ipatinga
Criciúma 2x0 Fortaleza
Criciúma 2x1 Remo
Criciúma 1x1 Brasiliense
178
Nove vezes Campeão Catarinense, Campeão da Copa do Brasil em 1991, da Série B do Brasileirão em 2002 e da Série C em 2006, o Criciúma Esporte Clube já participou dez vezes da Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro:
1979:63º; 1986:15º; 1988:23º; 1993:14º; 1994:19º;
1995:16º; 1996:21º; 1997:24º; 2003:14º; 2004:21º.
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Um hippie entra no ônibus e vê uma freira muito bonita e boazuda. Na maior cara de pau, diz a ela:
- Quero fazer amor com você.
A freira, educadamente, responde ao hippie que não pode fazer isso com ninguém, pois é consagrada ao Senhor. O motorista do ônibus que ouviu a cantada disse ao hippie:
- Você pode comer a freirinha...
- Como? – perguntou o hippie.
- Todo dia à meia-noite ela vai ao cemitério rezar. Basta que você coloque uma túnica branca e um pouco de pó branco no rosto para que ela o confunda com o Senhor.
E assim fez o hippie. No dia seguinte, chega a freirinha no cemitério e começa a rezar até que aparece o hippie e diz:
- Eu atenderei suas preces se fizeres amor comigo!
A freirinha concorda, mas ressalva:
- Senhor, só se for sexo anal porque quero manter minha virgindade.
Terminado o sexo anal com a freira, diz o hippie com ar de satisfação:
- Ah, ah, ah... eu sou o hippie!
E a freira tira o hábito, e diz:
- Ah, ah, ah... e eu sou o motorista do ônibus!
178
178


29 junho 2007

Sport 4x1 Náutico

Jogando na Ilha do Retiro, o Sport não tomou conhecimento de seu principal rival em partida válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe goleou o Náutico por 4 a 1 com direito a dois gols de Carlinhos Bala e deixou a zona de rebaixamento. Apesar de ser um clássico dos desesperados, o Sport foi inteligente e soube aproveitar as chances criadas. Com o resultado, o time chegou aos oito pontos e assumiu provisoriamente a 13ª colocação da competição. Já o Timbú manteve os mesmos cinco pontos e, se o América de Natal empatar com o Goiás no sábado, cai para a lanterna. A partida foi marcada pelas bolas alçadas na área do Náutico e pelo desequilíbrio de Baiano e Acosta, que foram expulsos e prejudicaram sua equipe. Vale lembrar que o Rubro-negro contou com um homem a mais em campo desde os 20 minutos do primeiro tempo. Na ocasião, o time já vencia por 2 a 0. O Sport mostrou ao que veio logo no primeiro minuto, quando Carlinhos Bala desviou um cruzamento de Washington para o fundo do gol, mas o bandeirinha marcou impedimento e anulou o lance. Mas aos quatro minutos não teve jeito. Bruno cobrou uma falta na área e o zagueiro Durval subiu sozinho para cabecear com precisão, inaugurando o marcador. Animados, os rubro-negros continuaram pressionando o ampliaram o placar sete minutos depois, quando Carlinhos Bala recebeu um cruzamento da esquerda e, sozinho, estufou a rede adversária. Para piorar as coisas para o Náutico, o juiz afirmou que Acosta agrediu um oponente aos 20 minutos e mostrou o cartão vermelho para o uruguaio. Com a vantagem no placar e o homem a mais, o Sport começou a usar as laterais para ameaçar o rival. Aos 39 minutos, o Náutico teve uma boa chance, mas Cris mandou para fora. Ele recebeu um cruzamento de Marcel e desviou de cabeça, mandando a bola perto da trave direita do goleiro adversário. Na etapa final, o Sport voltou a pressionar e conseguiu mais um gol aos cinco minutos. Elicarlos cortou mal um cruzamento e Fumagalli tentou um chute cruzado. A bola sobrou limpa para Carlinhos Bala, que esticou a perna e voltou a deixar sua marca. Logo depois do lance, o lateral-direito Baiano se irritou com Bruno e arremessou a bola em sua direção. O árbitro viu e expulsou o jogador, deixando o Náutico com nove homens em campo. A partir daí, uma confusão generalizada entre os atletas aconteceu na Ilha do Retiro. Tanto que foram necessários quatro minutos para o reinício da partida. Com a zaga adversária aberta, o Sport não teve trabalho para ampliar aos 13 minutos. Bruno alçou mais uma bola precisa na área e Washington subiu sozinho para fazer seu terceiro gol no Brasileirão. Éverton quase fez mais um aos 26 minutos. Ele recebeu bom passe e tentou um chute da entrada da área, que saiu forte, mas foi para fora. Cinco minutos depois, o Timbú diminuiu o placar em uma bela cobrança de falta aos 31 minutos. Hamilton correu para a bola e soltou uma bomba, que achou o ângulo direito do goleiro Cléber. O gol deixou a partida mais aberta. Aos 37 minutos, Vitor Hugo recebeu na área e chutou cruzado, mas Fabiano se esticou todo e fez boa defesa. Quatro minutos depois, Marcelinho tentou de longe e obrigou Cléber a espalmar para a linha de fundo, desperdiçando a última oportunidade do clássico.




178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178

O amigo da kombi do Chico habla español?
Para aqueles que dizem que o espanhol é fácil, quase igual ao português, peço que traduzam a frase abaixo:
LA VIEN UN TARADO PELADO COM SU SACO EN LAS MANOS CORRIENDO ATRAZ DE LA BUSETA.
Traduziu? Acertou? Tem certeza? A tradução correta é:
Lá vem um tonto careca com seu paletó nas mãos correndo atrás do micro ônibus.
Pois é, além de não saber nada de espanhol, o amigo da kombi só pensa em sacanagem!!
178
178

28 junho 2007

Terceirona

No mês de Julho começa a Série C e, com ela, o sonho do Esporte Clube Bahia de renascer no cenário nacional. Única competição - além da Copa do Brasil - que conta com representantes de todos os Estados, a folclórica e temida terceirona é conhecida pelos estádios vazios, campos onde a bola pula mais do que rola, falta de apelo, times com nomes estranhos e outras características pitorescas que lhe fazem o fundo do poço do futebol brasileiro. São 64 equipes, divididas em 16 grupos regionalizados, numa medida da CBF para evitar despesas de viagem, quase sempre de "vôo rasteiro", brigando por quatro vagas de acesso à série B. A nova realidade do Bahia, bem distante da que estava habituado anos atrás, promove uma mancha inédita na história do clube. Uma tragédia para torcida, imprensa e jogadores. Se o Bahia sentia-se envergonhado na segunda divisão, agora, no porão do futebol brasileiro, só resta partir para a luta e enfrentar, pela segunda vez, o inferno de um torneio esquecido, inchado e desprestigiado.
Jogos do Bahia na primeira fase da Série C:
07.07.2007 – Confiança(SE) X Bahia
15.07.2007 Bahia X ASA(AL)
18.07.2007 – América(SE) X Bahia
22.07.2007 Bahia X América(SE)
29.07.2007 – ASA(AL) X Bahia
05.08.2007 Bahia X Confiança(SE)
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Um grupo de anões decide jogar futebol, alugam um campinho e vão pra lá contentes e eufóricos. Lá chegando, percebem que não existe vestiário e os dois times decidem vestir os uniformes no banheiro de um boteco que fica ao lado do campinho. Todos entram e se dirigem para o fundo do bar, onde fica o banheiro. Nisso, chega um bêbado e pede uma garrafa de pinga. Após alguns minutos, passam pelo bêbado os jogadores anões vestidos de azul. O bêbado não entende nada, fica bolado, mas continua bebendo. Em seguida, passam os anões de uniforme vermelho. Então, o bebum chega pro dono do bar e diz:
- Aí maluco, num sei não... fica ligado que o teu jogo de totó tá fugindo...
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
México 2x0 Brasil de Dunga
Ridículo!
178

27 junho 2007

Vende-se

O governo do Estado do Rio de Janeiro pretende privatizar o Maracanã no final deste ano. Considerado deficitário pela administração estadual, o famoso estádio passará por oferta pública em outubro, após partida da seleção brasileira contra o Equador pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010. Inagurado em 1950, o estádio do Maracanã é palco da abertura e encerramento dos Jogos Pan-Americanos. "Com a privatização haverá um controle melhor das concessões que exploram os bares, restaurantes e as visitas. A idéia é trabalhar sobre a imagem do Maracanã porque o estádio é o segundo lugar mais visitado pelos turistas do Rio. Mas no momento está deficitário", afirmou a porta-voz da secretaria de Esporte, Lazer e Turismo, Mônica Monteiro. "As visitas e o aluguel para shows representam muito mais do que o aluguel para as partidas de futebol", revelou Mônica. Mesmo sem ser a fonte de maior lucro do estádio, o governo do Rio busca a modernização do espaço e de sua gestão com o objetivo de potencializar o Maracanã como uma possível sede para os jogos da Copa do Mundo, que o Brasil pretende organizar em 2014. Em 1950, quando o Brasil foi o país-sede do Mundial vencido pelo Uruguai, o Maracanã era considerado o maior estádio do mundo, com capacidade para mais de 150 mil pessoas. Com o término das obras de ampliação para os Jogos Pan-Americanos, que começam dia 13 de julho, o Maracanã passará a ter 86.100 lugares.
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178

A Portuguesa derrotou o Vitória, por um a zero, na noite desta terça-feira, no Canindé e chegou à sua terceira vitória consecutiva na Série B 2007. Agora, a Lusa está a apenas dois pontos dos líderes da competição nacional. Com a vitória, a Rubro-Verde agora divide a sétima colocação com o adversário desta noite. Ambos têm 12 pontos, mas os baianos levam vantagem no saldo de gols. Embalada com a grande virada em cima do São Caetano, no último sábado, a Portuguesa lançou-se ao ataque desde o inicio da partida, levando bastante perigo à meta baiana. Aos 14 minutos da primeira etapa, Rivaldo bateu forte da entrada da área, para boa defesa do goleiro Ney. Aos seis minutos do segundo tempo o volante Vanderson foi expulso pelo árbitro Marcelo Venito Pacheco por causa de uma falta em Rivaldo. Dominando as ações de jogo e com um homem a mais em campo, não demorou para a equipe comandada pelo técnico Vagner Benazzi encontrar o gol. Aos 22 minutos da etapa final, após bela jogada de Rivaldo, Vaguinho aproveitou o rebote do arqueiro e bateu com precisão para dar números finais ao placar. A Lusa volta a campo na próxima sexta feira, dia 29, às 20h30, quando recebe o Paulista, no Estádio do Canindé. Já o Vitória, enfrenta a Ponte Preta, sábado, às 16 horas, no Barradão.
Classificação da Série B:
- Criciúma, 19
- Gama, 15
- Ponte Preta, 14 (+4)
- Brasiliense, 14 (+3)
5º - Coritiba, 13 (4v)
6º - Barueri, 13 (3v)
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Num avião, o piloto informa:
- Senhoras e Senhores passageiros, o avião está perdendo altitude e toda a bagagem deve ser atirada fora!
Apesar de mais coisas serem lançadas fora, o avião continua a perder altitude.
- Estamos ainda a baixar! Temos que atirar fora algumas pessoas... - avisa o piloto.
Há um grande rebuliço entre os passageiros. E continua o piloto:
- Para fazer isso, os passageiros serão jogados fora por ordem alfabética! Assim, começamos com o "A". Há algum "Africano" a bordo?
Ninguém se move.
- "B"... algum Black a bordo?
Nada.
- "C"... algum Crioulo a bordo?
Continua nada.
- "D"... alguém De cor?
De novo ninguém se mexe.
- "E".... algum mais Escurinho?
Nisto, um pequeno menino pretinho pergunta ao pai:
- Pai? Afinal, o que somos nós?
- Esta noite, filho, nós somos Zulus.
178
178

26 junho 2007

Diamante Negro

A bicicleta de Leônidas da Silva encantava os brasileiros nas décadas de 30 e 40, mas foi na Copa do Mundo de 1938, na França, que o atacante apresentou a sua técnica aos europeus, que ficaram eufóricos com a classe e a sutileza com que o brasileiro realizava a jogada. O Diamante Negro, como também era conhecido, marcou seu primeiro gol de bicicleta no dia 24 de abril de 1932, durante uma partida entre o Bonsucesso, time que defendia na época, e o Carioca. O jogo foi vencido pelo time de Leônidas pelo placar de 5 a 2. O último gol de bicicleta que Leônidas da Silva fez foi durante uma partida entre São Paulo e Juventus, no dia 13 de novembro de 1948, na qual o Tricolor, de Leônidas, goleou por 8 a 0. Nesse dia, a bicicleta do Diamante Negro, que para muitos é a mais famosa, ficou eternizada através de uma foto tirada no momento em que o craque executava o lance. Leônidas encerrou a carreira no ano de 1951. Porém, a sua paixão pelo esporte não conseguia o afastar dos gramados, e o atleta acabou virando dirigente do São Paulo, último clube que defendeu. Entretanto, o forte temperamento e o jeito verdadeiro de dizer as coisas, fez com que a convivência com outros cartolas e jogadores nos bastidores do futebol se tornasse insustentável, fazendo com que desistisse da profissão. Longe da direção do São Paulo, Leônidas tentou a sorte como comentarista esportivo de rádio, e como no futebol, obteve grande sucesso. Com comentários pertinentes e por muitas vezes polêmicos, o Diamante Negro conquistou vários prêmios e homenagens. Mas, de repente, seus comentários começaram a ficar confusos e as suas palavras a perderem o sentido, e foi então que descobriram que o Diamante Negro sofria do Mal de Alzheimer, uma doença degenerativa, ainda sem cura, que faz com que pessoas normais comecem a perder a memória. Leônidas da Silva lutou contra a perda da sua memória durante quase trinta anos, mas no dia 24 de janeiro de 2004 morreu, deixando parentes e amigos para mostrar a sua bicicleta em um novo lugar. Entretanto, sua história e as suas jogadas nunca serão esquecidas. -------------------------------------------------------------------------------
Nome: Leônidas da Silva
Apelido: Diamante Negro
Data Nascimento: 06/09/1913, no Rio de Janeiro
Clubes: São Cristóvão, Sírio Libanês, Bonsucesso, Peñarol (Uruguai), Vasco da Gama, Botafogo, Flamengo, São Paulo e Seleção Brasileira.
Títulos: Campeão Carioca (1934) pelo Vasco da Gama; Campeão Carioca (1935) pelo Botafogo; Campeão Carioca (1939) e do Torneio Rio-SP (1940) pelo Flamengo; Campeão Paulista (1943, 45, 46, 48 e 49) pelo São Paulo; Copa Rio Branco (1932), 3º lugar na Copa do Mundo (1938) e Copa Roca (1945) pela Seleção Brasileira.

O Diamante Negro marcou um gol de pé descalço na Copa da França, em 1938. Na vitória do Brasil de 6 a 5 sobre a Polônia, sua chuteira arrebentou e, enquanto era consertada, Leônidas aproveitou um rebote e soltou uma bomba.








178
178
178
178
178
178
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Novos conceitos para o Dicionário Aurélio
ABANDONO - Quando a jangada zarpa e você fica.
ADEUS - O tipo de tchau mais triste que existe.
ADOLESCENTE - Toda criatura que tem fogos de artifício dentro dela.
ARTISTA - Espécie de gente que nunca vai deixar de ser criança.
AUSÊNCIA - Uma falta que fica presente.
FOTOGRAFIA - Pedaço de papel que guarda um pedaço de vida.
FILHO - Um ser todo seu, que um dia cresce e passa a ser todo dele.
GELO - O que sentimos na espinha quando o amor diz que vai embora.
LEALDADE - Qualidade de cachorro que nem todas as pessoas têm.
LÁGRIMA - Sumo que sai dos olhos quando se espreme o coração.
OUSADIA - Quando o coração diz pra coragem: vá! - e a coragem vai mesmo.
178
178

25 junho 2007

Reage, Nordeste!

O fantasma do rebaixamento começa a bater forte na porta dos clubes nordestinos na Série A. Já são passadas sete rodadas e nada de reação por parte dos clubes nordestinos que vêm fazendo campanhas bem aquém das suas torcidas. Pelo andar da carruagem, já já o frajola América de Natal, lanterna do Brasileirão, volta para a terceira divisão para jogar contra Paysandu e Bahia. Lamentavelmente, o futebol nordestino está em evidente decadência. Após sete rodadas, Sport, Náutico e América de Natal ocupam as três últimas posições da tabela do Campeonato Brasileiro. Os três representantes do Nordeste jogaram 21 vezes e conseguiram apenas três vitórias na série A, uma de cada. Sport e América venceram o mixtão do Santos, quando este disputava a Libertadores e o Náutico, ganhou do São Paulo por 1 a 0, nos Aflitos. E só! Juntos, os três nordestinos da elite já foram derrotados 13 vezes.
O que faz o pseudo-treinador PC gosmento na primeira divisão, afundando o Náutico? Por que o Timbu não manda esse embusteiro embora e contrata um técnico de primeira divisão? E o que aconteceu com o timaço do Sport Recife que ganhou com sobras o campeonato pernambucano e não ganha de ninguém na primeira divisão? E o que está acontecendo com o Vitória, que fez quase oitenta gols na conquista do campeonato baiano e perdeu para o então lanterna Santo André, no Barradão, pela segunda divisão? E o Esporte Clube Bahia, que com S.A. e tudo não consegue montar um time decente para sair do porão do futebol brasileiro, a série C?
Reage, Nordeste véio de guerra!!

Reage!!!
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
A etapa da França do Circuito Mundial de vôlei de praia contou com uma final exclusivamente brasileira na chave de duplas masculina, e quem acabou se dando bem foram Emanuel e Ricardo. O conjunto venceu a decisão deste domingo contra Franco e Pedro Cunha por 2 sets a 1, com parciais de 19/21, 21/17 e 15/12 e faturou o título em Paris. A partida – realizada em uma arena monta aos pés da Torre Eiffel – foi a segunda decisão entre as duas duplas, repetindo a final sediada em Espinho, Portugal, e encerrada com outra vitória de Emanuel e Ricardo. Com o novo título, a duplas não poupou esforços na comemoração. “Este é um título importante, mais ainda por ser um Grand Slam, com pontuação maior, que vale muito na disputa pelas vagas para as Olimpíadas. Perdemos o primeiro set, mas tivemos calma e força para virar a partida contra um time fortíssimo”, elogiou Emanuel, antecipando a opinião do parceiro. “Fizemos uma campanha muito boa e, chegando à final, sabíamos que teríamos um jogo complicado, porque são duas duplas que se conhecem bem. O circuito está muito equilibrado e um resultado excelente como esse pode pesar bastante mais na frente”, completou Ricardo.
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178

24 junho 2007

Lusa Vence

A Portuguesa conseguiu uma belíssima virada sobre o São Caetano, na tarde deste sábado e está agora à três pontos do G4, grupo dos quatro primeiros que sobem para série A. A torcida da Lusa foi um dos grandes destaques, já que além de comparecer no Anacleto Campanella em bom número, empurrou o time o tempo todo, mesmo atrás no placar. O primeiro tempo passou um pouco apagado. Aos 14 minutos, Peter bateu um pênalti cometido pelo goleiro Tiago em Luã e colocou o São Caetano na frente. Com uma pegada mais forte e mais agressiva no ataque, a Lusa fez um belo segundo tempo. Aos 16 minutos, Leonardo fez jogada individual pela esquerda, e encontrou Vaguinho na entrada da área. O atacante dominou e acertou um belo chute no ângulo direito do goleiro Luiz, sem chances de defesa. A Portuguesa, jogando melhor, chegou a virada aos 34, quando Marcos Paulo roubou bola na intermediária e lançou Vaguinho, que acertou um lindo chute cruzado. Agora, a Lusa entra em campo novamente na terça-feira, 26/06, às 20h30, contra o Vitória, no Canindé.
Classificação da Série B:
- Criciúma(SC) 16
- Ponte Preta(SP) 14
- Coritiba(PR) 13
- Vitória(BA) 12; 4v; (+9)
5º - Fortaleza(CE) 12; 4v; (-1)
6º - Gama(DF) 12; 3v; (+4)
7º - Barueri(SP) 12; 3v; (0)
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Brasileiros na Libertadores:
O Palmeiras é o clube brasileiro que participou mais vezes da Taça Libertadores da América. O Verdão paulista esteve presente em treze edições e foi campeão em 1999.
Palmeiras-SP 13 (1961-68-71-73-74-79-94-95-99-00-01-05-06)
São Paulo-SP 12 (1972-74-78-82-87-92-93-94-04-05-06-07)
Grêmio-RS 11 (1982-83-84-90-95-96-97-98-02-03-07)
Cruzeiro-MG 09 (1967-75-76-77-94-97-98-01-04)
Santos-SP 09 (1962-63-64-65-84-03-04-05-07)
Flamengo-RJ 08 (1981-82-83-84-91-93-02-07)
Vasco-RJ 07 (1975-80-85-90-98-99-01)
Corinthians-SP 07 (1977-91-96-99-00-03-06)
Internacional-RS 07 (1976-77-80-89-93-06-07)
Atlético-MG 04 (1972-78-81-00)
Guarani-SP 03 (1979-87-88)
Botafogo-RJ 03 (1963-73-96)
São Caetano-SP 03 (2001-02-04)
Atlético-PR 03 (2000-02-05)
Fluminense-RJ 02 (1971-85)
Bahia-BA 02 (1960-89)
Coritiba-PR 02 (1986-04)
Náutico-PE 01 (1968)
Bangu-RJ 01 (1986)
Sport-PE 01 (1988)
Criciúma-SC 01 (1992)
Juventude-RS 01 (2000)
Paysandu-PA 01 (2003)
Santo André-SP 01 (2005)
Paulista-SP 01 (2006)
Goiás-GO 01 (2006)
Paraná-PR 01 (2007)
178

23 junho 2007

Vitória 4x1 Marília

O Vitória conseguiu finalmente derrotar uma equipe paulista na Série B. O resultado de 4 a 1 serviu, além de afastar a possibilidade de crise no grupo, para levar o rubro-negro á terceira posição, com 12 pontos, na tabela da segundona. A posição é dividida com Coritiba e Fortaleza, mas o Leão vence no saldo de gols. Nem bem a partida começou e o Vitória já estava na pressão em cima do Marília, que se segurava para não ser varrido pela blitz rubro-negra. Mas parecia que não era dia dos atacantes, já que não havia jeito de fazer a bola entrar. Com o tempo, as jogadas do time baiano foram ficando previsíveis e a pressão mudou de lado. No final da primeira etapa, a torcida vaiava o time e já temia o pior. Mas após a bronca de Gilvanildo no intervalo, o time apertou o parafuso e a situação não demorou a mudar. Logo com 1 min, Alysson aproveitou a sobra de bola durante o ataque e completou para as redes do time paulista. Mas não ouve muito tempo para comemorar. Doze minutos depois, na falha da zaga, o zagueiro Gum subiu sozinho para completar um escanteio e colocou a igualdade de volta no placar. A arbitragem também não ajudava o Vitória, já que dois pênaltis legítimos deixaram de ser marcados no segundo tempo. Mas aos 38min não dava mais para tapar o sol com a peneira. Após derrubar Apodi na área, Gum foi expulso e Índio colocou o Leão na frente mais uma vez. Daí para frente foi só aproveitar o ritmo para terminar a noite em goleada. Em contrataque armado no meio-de-campo aos 41 min, o atancante Spirito carregou a redonda até a área e passou para Índio, que acertou mais uma flechada indefensável. E aos 49 min, Elcimar recebeu bola escorada por Gelson na pequena área e arrematou de cabeça para fechar a conta. O Vitória volta a se apresentar no campeonato na próxima terça-feira (26) contra mais um paulista, desta vez a Portuguesa, no Canindé. No entanto, o Rubro-negro não fechará a rodada na posição em que está, pois diversos concorrentes à vaga, como o São Caetano, Gama e Ceará ainda farão seus jogos na tarde deste sábado.
178
178
178
178
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178


A Rainha do Axé, Ivete Sangalo, cobrou um cachê muito alto para ser fotografada com o boné da empresa B e foi dispensada. Chico da Kombi cobrou um jabá mais modesto (e bota modesto nisso!) e topou a parada. Dá-lhe Chico Merchan!!!

22 junho 2007

O Dez Deles

A campanha na Copa Libertadores parece ter valorizado os jogadores do Boca Juniors. Nesta quinta-feira, o treinador da seleção argentina, Alfio Basile, divulgou a lista dos 22 jogadores que disputam a Copa América. Quatro jogadores do Boca foram convocados, entre eles Juan Román Riquelme. Apontado como destaque da Libertadores, o meia havia se aposentado da seleção em 2006, depois de avisar que a saúde de sua mãe vinha sendo afetada pelas críticas que ele sofria. Apesar disso, ele deixou claro que agora deseja retornar e ajudar a Argentina. Para o presidente da Associação de Futebol Argentino(AFA), Júlio Grandona, a volta de Riquelme pode ajudar a seleção a levantar a taça da Copa América. “Ele está bem, como demonstrou na final da Libertadores. Faz diferença e desestabiliza os adversários. Jogar com ele é atuar com um a mais”, declarou. Além dele, o Boca cedeu o zagueiro Daniel Díaz, o lateral Hugo Ibarra e o atacante Rodrigo Palacio. Carlitos Tevez e Javier Mascherano, que atuaram juntos no Corinthians, também foram chamados. Quem ficou de fora foi Javier Saviola. O atacante deixou o Barcelona recentemente e não participou dos treinos em Buenos Aires. A Argentina faz parte do grupo C da Copa América. A equipe estréia na próxima quinta-feira, quando encara os Estados Unidos. Paraguai e Colômbia completam a chave.
Jogadores argentinos convocados para a Copa América:
Goleiros: Roberto Abbondanzieri (
Getafe/ESP), Juan Pablo Carrizo (River Plate) e Agustín Orión (San Lorenzo)

Defensores: Javier Zanetti e Nicolás Burdisso (Inter de Milão/ITA), Roberto Ayala (Valencia/ESP), Gabriel Heinze (Manchester United/ING), Gabriel Milito (Zaragoza/ESP), Daniel Díaz e Hugo Ibarra (Boca Juniors)
Meio-campistas: Luis González (Porto/POR), Javier Mascherano (Liverpool/ING), Esteban Cambiasso (Inter de Milão/ITA), Fernando Gago (Real Madrid/ESP), Juan Sebastián Verón (Estudiantes), Pablo Aimar (Zaragoza/ESP) e Juan Román Riquelme (Boca Juniors)
Atacantes: Lionel Messi (Barcelona/ESP), Hernán Crespo (Inter de Milão/ITA), Diego Milito (Zaragoza/ESP), Carlitos Tévez (West Ham-ING) e Rodrigo Palacio (Boca Juniors).
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178

178
A Taça Libertadores da América começou a ser disputada no ano de 1960 e o primeiro campeão foi o Peñarol, do Uruguai. Em 48 edições realizadas, o maior vencedor é o Club Atlético Independiente, da Argentina, com sete títulos conquistados. O Brasil já teve o time campeão da Libertadores em 13 edições, contra 21 títulos dos times argentinos, os maiores vencedores.
Os campeões da América:
Independiente(ARG) 7 (1964-65-72-73-74-75-84)
Boca Juniors(
ARG) 6 (1977-78-00-01-03-07)
Peñarol(
URU) 5 (1960-61-66-82-87)
Estudiantes(
ARG) 3 (1968-69-70)
Nacional (
URU) 3 (1971-80-88)
Olímpia(
PAR) 3 (1979-90-02)
São Paulo(
BRA) 3 (1992-93-05)
Santos(
BRA) 2 (1962-63)
Grêmio(
BRA) 2 (1983-95)
River Plate(
ARG) 2 (1986-96)
Cruzeiro(
BRA) 2 (1976-97)
Racing Club(
ARG) 1 (1967)
Flamengo(
BRA) 1 (1981)
Argentinos Juniors(
ARG) 1 (1985)
Atlético Nacional(
COL) 1 (1989)
Colo Colo(
CHI) 1 (1991)
Velez Sarsfield(
ARG) 1 (1994)
Vasco da Gama(
BRA) 1 (1998)
Palmeiras(
BRA) 1 (1999)
Once Caldas(
COL) 1 (2004)
Internacional(
BRA) 1 (2006)
178
Campeão por País:
Argentina 21
Brasil 13
Uruguaix 8
Paraguaix 3
Colômbiax
2
Chilex 1
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178

21 junho 2007

Predestinado

Um predestinado. Assim pode ser definido o ex-atacante Nunes, que fez história no Flamengo, mesmo sem ser considerado um craque. O ex-jogador, depois de dar os primeiros passos no Clube da Gávea aos 14 anos, precisou jogar em vários outros clubes, em outro país, e até mesmo no arqui-rival Fluminense para, aí então, voltar ao Rubro-negro valorizado e se tornar o jogador mais eficiente em jogos decisivos da história do clube. A mesma intuição que o colocava sempre no lugar certo para marcar gols, Nunes não demonstrou para cuidar do dinheiro que arrecadou durante a carreira. Há cinco anos, ele é um simples funcionário do clube que ajudou a conquistar o mundo. João Batista Nunes de Oliveira nasceu em Feira de Santana(BA) no dia 20 de Maio de 1954 e começou a jogar futebol em sua terra natal. Desde criança, participou das equipes de base do Fluminense local, até vir morar no Rio de Janeiro, em 1969, com 14 anos. Foi nesta época que ele entrou para o time juvenil do Flamengo, por onde passou praticamente despercebido. Aos 19 anos, quando o atacante estourou a idade limite, os dirigentes do clube não acreditaram em seu potencial, e Nunes foi dispensado da Gávea, com um atestado liberatório. Se, naquela época, alguém dissesse que ele decidiria vários títulos para o clube, entre eles, os mais importantes, certamente consideraria isso uma piada. Desiludido com o fim do sonho de se profissionalizar com a camisa do Flamengo, Nunes foi obrigado a peregrinar pelo futebol, para depois voltar à Gávea. Sua primeira parada foi o Confiança, de Aracajú, onde ficou por pouco tempo, até ser negociado com o Santa Cruz-PE. No time pernambucano, que defendeu por 3 anos e meio, entre 1975 e 78, Nunes começou a mostrar seu faro para o gol. Foi bicampeão estadual em 1976, quando foi o artilheiro da competição, e em 1977, quando jogou poucas vezes, pois começou a ser convocado para a seleção brasileira, comandada por Cláudio Coutinho. Um drama, porém, esperava por Nunes, às vésperas da Copa do Mundo, em 1978: “Eu estava bem na seleção, praticamente confirmado para ir à Argentina, mas me machuquei em um treino, e acabei ficando de fora, recorda o ex-jogador, que ainda guarda uma triste imagem na memória: “A estréia do Brasil na Copa foi muito dura para mim. Eu era titular e, de repente, nem estava no grupo. Recuperado logo após a Copa do Mundo, Nunes foi vendido pelo Santa Cruz ao arqui-rival do rubro-negro, o Fluminense. Poucos se lembram da rápida passagem dele pelo Tricolor Carioca que, em poucos meses, o negociou com o Monterrey, do México, onde jogou por um ano, até retornar ao Flamengo, em 1980, para entrar para a história do clube.


178
Nunes no Flu.
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Advogado: Doutor, antes de fazer a autópsia, o senhor checou o pulso da vítima?
Testemunha: Não.
Advogado: O senhor checou a pressão arterial?
Testemunha: Não.
Advogado: O senhor checou a respiração?
Testemunha: Não.
Advogado: Então, é possível que a vítima estivesse viva quando a autópsia começou?
Testemunha: Não.
Advogado: Como o senhor pode ter essa certeza?
Testemunha: Porque o cérebro do paciente estava num jarro sobre a mesa.
Advogado: Mas ele poderia estar vivo mesmo assim?
Testemunha: Sim, é possível que ele estivesse vivo e cursando Direito em algum lugar!
178
178

20 junho 2007

Macaca Líder

Desde a estréia buscando uma vaga na zona de acesso à primeira divisão, a Ponte Preta conseguiu finalmente alcançar o seu objetivo nesta sétima jornada da Série B, quando venceu o Ituano por 2 a 1 no Moisés Lucarelli. Diante da torcida e enfrentando um adversário teoricamente mais frágil, a Macaca assumiu provisoriamente a liderança da competição graças aos dois gols de Héverton. Atualmente os campineiros somam 14 pontos, um a mais do que o Criciúma. Quem também conseguiu uma vitória foi o Brasiliense, que derrotou o Ipatinga por 1 a 0 na Boca do Jacaré. Com o resultado, o time do Distrito Federal chegou aos 11 pontos, assumindo a sétima colocação. Em Campinas, diante de 3.691 pagantes a Ponte recebeu o Ituano e confirmou seu favoritismo ao vencer por 2 a 1, com dois gols do meia Héverton. A torcida que veio ao Majestoso presenciou o futebol do meia que se firma como o novo artilheiro do time na competição com 4 gols. O primeiro tempo foi movimentado com boas oportunidades de gols, principalmente com Wanderley e em uma delas, o atacante ficou cara-a-cara com o goleiro André Luiz, mas foi desarmado. O placar só foi inaugurado na segunda etapa, aos 9 min, em uma jogada onde Héverton teve que recuar ao perder o tempo da bola, na persistência ele escapa da marcação na direita e chuta forte, levantando a torcida pontepretana. Ponte 1 a 0. Sem se acomodar com o resultado, o ataque pressiona e aos 19 min André que se livra da marcação pelo meio, toca para Héverton que na direita, toca com categoria para ampliar o placar. Ponte 2 a 0. O Ituano responde com Eliomar aos 40 min, que diminui a diferença, mas mesmo com os 3 minutos de acréscimos, a Macaca confirma a vitória para liderar o campeonato com 14 pontos.
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Um prefeito do interior quer construir uma ponte e chama três engenheiros: um alemão, um americano, e um brasileiro, o Zuleido, da Construtora Gautama.
- Faço por US$ 3 milhões, disse o alemão, - Um pela mão-de-obra, um pelo material, e um para meu lucro.
- Faço por US$ 6 milhões, propôs o americano, - Dois pela mão-de-obra, dois pelo material e dois para mim. Mas o serviço é de primeira.
- Faço por US$ 9 milhões, disse o Zuleido, da Construtora Gautama.
- Nove? - espantou-se o prefeito - É demais! Por que?
- Três para mim, três para você, e três para o alemão fazer a obra!
- Feito! - disse o prefeito.
178
178

19 junho 2007

Super Zé

O lateral-direito Zé Maria jogou durante 13 anos no Corinthians e, nesse período, foi a personificação da raça alvinegra. José Maria Rodrigues Alves, nascido no dia 18 de maio de 1949, em Botucatu (SP), mora no bairro de Santana, na Zona Norte de São Paulo, e trabalha num projeto da Febem."O objetivo desse trabalho é dar ao jovem infrator uma nova oportunidade. Eu tento passar para eles as dificuldades que eu tive na minha infância e consegui vencer", comenta Zé Maria, que é irmão do ex-ponta Tuta, que atuou na Ponte Preta. O Super Zé iniciou seus primeiros passos no futebol jogando nos times do Lajeado Atlético Clube (time de várzea) e Associação Atlética Ferroviária, de Botucatu. Zé Maria começou a carreira profissional na Portuguesa e chegou no Corinthians em 1970. Esteve na Copa do Mundo de 70 como reserva de Carlos Alberto Torres e em 1974 jogou a Copa da Alemanha como titular. Jogou no Timão até 1983, quando encerrou a carreira."Ele foi um dos melhores profissionais que eu conheci", elogia o ex-companheiro de Corinthians, Basílio, autor do gol do título paulista de 1977. Zé Maria entrou jogando no dia 25 de abril de 1971, numa tarde gelada de domingo de 8 graus no Morumbi, no célebre dia em que o seu Corinthians ganhou de virada do favorito Palmeiras por 4 a 3. O técnico Francisco Sarno escalou: Ado, Zé Maria, Sadi, Luis Carlos Gálter, Pedrinho, Tião, Rivellino, Lindóia depois Natal, Samarone depois Adãozinho, Mirandinha e Peri. Apitou Armando Marques, que expulsou Leivinha e Rivellino, e os gols foram marcados, pela ordem: César Maluco, César Maluco, Mirandinha, Adãozinho, Leivinha, Tião e Mirandinha.
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Com apenas 19 anos e em sua estréia na Fórmula 1, o alemão Sebastian Vettel terminou com o carro da equipe BMW Sauber na oitava colocação do Grande Prêmio dos Estados Unidos, no último domingo. Com isso, tornou-se o piloto mais jovem da história a pontuar na categoria. “Foi fantástico, muito divertido. Estou muito contente. Acho que realizamos um grande trabalho. Só foi possível tudo isso graças aos mecânicos e engenheiros da minha equipe”, explicou o piloto, que ficou com a vaga do polonês Robert Kubica, vetado após um acidente na semana passada no Canadá. O posto anterior de pontuador mais jovem da história pertencia ao inglês Jenson Button, atual companheiro de Rubens Barrichello na Honda. Ele ganhou seu primeiro ponto na Fórmula 1 com 20 anos e dois meses no Grande Prêmio do Brasil de 2000. Apesar de toda alegria pela marca histórica, Vettel, que fará 20 anos no dia 20 de julho, destacou os problemas encontrados durante a prova dos Estados Unidos. Na largada, ele reconhece que precisou de habilidade para evitar uma batida. “Tive problemas na largada, fui obrigado a cortar a curva dois para evitar um acidente e perdi várias posições”, lamentou o alemão.
178
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
Naquela cidadezinha do interior, o turista entra na barbearia e pede para fazer a barba. O barbeiro espremeu o tubo de creme dentro da cumbuca, cuspiu dentro dela e, com o pincel, começou a fazer a espuma. Ao ver aquilo, o cliente perguntou, enojado:
- O senhor sempre cospe na cumbuca para fazer a espuma?
- Não senhor! Só quando vem turistas, quando o pessoal é daqui da terrinha, eu cuspo é na cara mesmo!
178
178


18 junho 2007

Nordeste Mal...

No jogo dos desesperados, o Sport decepciona. Mesmo jogando em casa contra o lanterna da competição e tendo o adversário com apenas 10 homens em campo durante todo o segundo tempo, o Leão só chegou ao empate de 2x2 com o América/RN neste domingo à noite, na Ilha do Retiro, no Recife. Comandado interinamente por Leivinha, o Sport começou dominando a partida, com várias jogadas de Fumagalli e uma boa tentativa de gol com Rozembrik aos 10 minutos - o goleiro, porém, espalmou a bola. Três minutos depois, no entanto, o América abriu o placar num contra-ataque de Paulo Isidoro, que passou a bola para Luciano Dias marcar 1 a 0. A partir daí, cada jogada foi bastante disputada e, aos 22 minutos, o Leão empatou com uma cabeçada de Durval após receber a bola num cruzamento de Carlinhos Bala. Depois de sucessivas tentativas frustradas de gol através de Bala, os potiguares novamente passaram à frente no placar. E de novo através do Luciano Dias, que cabeceou para o gol ao receber a bola de cobrança de escanteio de Souza: 2 a 1. Aos 34 minutos, o veterano Souza foi expulso e, nesta decisão, sobrou também para o técnico Lori Sandri, que saiu do campo levado por policiais ao se recusar a deixar o gramado mesmo após ser expulso. Com vantagem numérica em campo, o Sport começou o segundo tempo bastante objetivo, com várias chutes a gol sem sucesso e levando o técnico Leivinha a fazer modificações na equipe. Uma das alterações resultou numa chance de gol aos 22, com Diogo cruzando para Vítor Hugo chutar - a bola passou perto da trave. Um minuto depois e após inúmeras tentativas frustradas, enfim Carlinhos Bala acertou e, de cabeça, empatou em 2x2 aos 23 minutos de jogo. O gol foi o primeiro de Bala no campeonato. No intervalo do jogo, o técnico Lori Sandri foi levado algemado, à Delegacia Itinerante para prestar esclarecimento, acusado de desacato à autoridade.
178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
17

O melhor time do Brasil, líder disparado do Brasileirão, não tem nenhum jogador na seleção do Dunga. Acho isso ótimo!!

Dodô não converteu o pênalti contra o Náutico, mas ele tem crédito, tem crédito...

Os três representantes da região Nordeste no Brasileirão estão nas três últimas posições. América de Natal, Sport Recife e Náutico, estão, junto com o Flamengo da Guerreira Bea, na zona da degola.

Já podemos afirmar que o piloto inglês Lewis Hamilton é melhor do que o alemão Michael Schumacher?

-----x-----x-----x-----x-----x-----

178

Cabaré Globalizado
____Falcão
Composição: Patativa do Passaré
Se me der a direção eu assumo o cabaré / Vou reformar o salão, vai ter oferta de mulher / Vai ter quenga do Japão, do Sudão e de Guiné / E aqui da região as primas lá do café / Será um e noventa e nove uma foda limonada / E se você não aprova, coma e não pague nada / Se o foco é no cliente, que entre para gastar / Pois não tem mais cu que aguente / Já dizia “seu” Vicente: - Recessão é de lascar! / Cabaré globalizado / Produto número um / Tem pretinha, tem lourinha / Peludinha e raspadinha / Tem gosto pra qualquer um / E se você goza em inglês / Paga no dólar do dia / Recebe também cartão / Até ticket refeição / Pois a comida é sadia / Essa empresa terá um site na internet / Expondo seu portfólio com a foto nua da Ivete / www arromba put br 020 / É o endereço eletrônico, carregue no dia seguinte / Mulheres capacitadas tem aqui nesse salão / Pra fazer cabelo e barba e a unha do dedão / São donzelas respeitadas ganhando um bom salário / Mas se não derem no couro / Não quero saber de choro: - Vão pra casa do caralho / Suite presidencial / Nobres eu vou convidar / Bill Clinton virá aqui / Com Lewinsk pra curtir / Lilian Ramos, Itamar / E se você quer dar uma / Voltinha no cabaré / Venha aqui com sua filha / Pra tomar coca família / Dormir com minha mulher

178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178

17 junho 2007

Ituano 3x1 Vitória

O duelo de rubro-negros em Itu, no interior de São Paulo, terminou mal para o Leão na tarde deste sábado. Com o empate quase garantido, o Vitória se precipitou e sofreu dois gols do Ituano em dois minutos, e terminou o confronto derrotado por 3 a 1. O resultado derruba o time baiano para a 9ª posição, com 9 pontos. Já o time da casa sai da zona de rebaixamento para a 15ª posição. Não foi a tarde de futebol mais inspirada do Vitória na competição, que começou a partida errando passes e suando para afastar as várias tentativas de gol por parte do Ituano. Quando o Leão tomou conta da partida e partia com confiança rumo ao gol adversário, uma bobeira na zaga deixou a bola nos pés do atacante Patrick, que não perdoou a falha e abriu o placar para os anfitriões, aos 26min. O Vitória correu atrás do prejuízo e o zagueiro Jéferson, aos 36min, foi mais inteligente que a zaga do Ituano e subiu por trás dos marcadores após uma cobrança de falta para empatar a partida. O segundo tempo foi de futebol morno, com os dois times aparentando estar satisfeitos com o 1 x 1, apesar de um maior domínio do rubro-negro da casa, que perdeu muitas chances de matar a partida. Intruso no estádio, o time de Givanildo se contentava com o placar a cada minuto que passava. Parecia que valia tudo para garantir o ponto fora de casa, mas derrubar o adversário dentro da área estava fora da lista. E foi justamente o que fez o zagueiro Jean ao tentar impedir a investida de Paty aos 45min. Elionar cobrou com perfeição e deixou o Leão no desespero. E não adiantou subir para o ataque com tudo, pois o contra-ataque foi mortal com mais um gol de Elionar, aos 47min, após escorar com estilo um cruzamento da esquerda. A próxima partida do Vitória será na próxima sexta-feira contra o Marília, no Barradão.
Classificação Série B:
- Criciúma, 13;
- Coritiba, 12; (+3)
- Fortaleza, 12; (+1)
- Ponte Preta, 11; (+4); 9 gp
- São Caetano, 11; (+4); 9 gp
- Gama, 11; (+4); 7 gp
- Barueri, 11; (0)


178

-----x-----x-----x-----x-----x-----


178
Depois de um leilão de animais, a madame que acabou de arrematar um papagaio pela bagatela de cinco mil reais, comenta com o leiloeiro:
– Estou pagando uma pequena fortuna pelo louro. Espero que ele saiba falar tão bem como o senhor anunciou...
– Claro que fala! Quem a madame acha que estava fazendo os lances contra a senhora?

178






178
-----x-----x-----x-----x-----x-----
178


16 junho 2007

Coritiba 2x1 Brasiliense

Empurrado pela sua torcida, o Coritiba venceu o Brasiliense, de virada, por 2x1, na noite desta sexta-feira. A partida marcou a estréia do técnico René Simões no comando do Coxa-Branca que marcou duas vezes, com Anderson Lima e Gustavo. O torcedor que foi ao Couto Pereira viu em campo uma equipe determinada, que se superou e quebrou mais um tabu na história do clube. Na curta história dos confrontos entre Coritiba e Brasiliense, o Verdão nunca havia vencido. Eram quatro jogos, dois empates e duas vitórias para o time candango. A primeira partida entre as equipes foi realizado em 2005, no Couto Pereira e terminou empatada em 1x1. No ano passado, foi justamente o Brasiliense quem tirou a invencibilidade da equipe Coxa-Branca no estádio Couto Pereira. Por isso, a equipe sabia da responsabilidade que iria encarar nesta noite. “Um time que briga por títulos não pode se prender a tabus. É preciso quebrar barreiras e passar por essas dificuldades. Hoje a equipe começou mal na primeira etapa, mas depois soube reverter”, avaliou o técnico René Simões.
17
O desempenho do Coritiba nos últimos Brasileiros:
1996:14º; 1997:15º; 1998:0; 1999:13º; 2000:27º; 2001:17º; 2002:11º; 2003:0; 2004:12º; 2005:19º;
2006: B.





178

178

178

-----x-----x-----x-----x-----x-----

178

178

15 junho 2007

Fogão Líder

Com grande exibição, o time dirigido por Cuca goleou o Vasco por 4 a 0 em partida antecipada da 12ª rodada e disputada nesta quinta-feira, no Maracanã. Com o resultado, o Fogão chegou aos 14 pontos ganhos e assumiu a primeira posição do torneio. O Fogão manteve a sua invencibilidade no Maracanã que já dura sete meses. A vitória foi merecida e poderia ter sido por um placar ainda mais elevado porque além de marcar quatro gols, o time desperdiçou diversas oportunidades claras. Já o Vasco apenas mostrou combatividade já que suas linhas não se acertaram em nenhum momento da partida. Quando a torcida vascaína descobriu que a derrota era irremediável, passou a concentrar suas atenções no presidente Eurico Miranda, bastante ofendido durante todo o segundo tempo. O Fogão começou a partida de forma muito agressiva e foi recompensado logo aos dois minutos com o primeiro gol marcado por Dodô que aproveitou uma bela jogada de Zé Roberto pela direita para acertar um chute violento sem defesa para o goleiro Sílvio Luiz. A vantagem deu mais estabilidade ao Botafogo e levou intranquilidade ao Vasco que tinha dificuldades para trocar passes no meio campo além de exagerar nas faltas. Aos 16 minutos, a dificuldade em receber bolas fez Romário recuar até a intermediária e o Baixinho acabou fazendo falta sobre Túlio. Na cobrança, Juninho chutou forte no ângulo direito e o goleiro do Vasco não alcançou a bola que foi parar no fundo das redes. Aos três minutos da segunda etapa, Jorge Henrique escorou uma bola para Leandro Guerreiro que bateu de primeira. A bola tocou na parte interna do travessão e entrou para alegria da torcida botafoguense e decepção dos vascaínos. Foi o primeiro gol do volante com a camisa alvinegra. Enquanto os vascaínos vaiavam, o Botafogo pressionava e marcava o seu quarto gol aos 12 minutos. Após cobrança de escanteio de Lúcio Flávio, Juninho desviou de cabeça e Dodô, livre na pequena área, só completou para as redes. Dodô poderia ter marcado mais um aos 17, mas errou a cabeçada quando estava livre. Neste domingo, pela sexta rodada, o Botafogo receberá o Náutico no Maracanã.
178
Força Fogão e Dodôgol neles!!!
178
178

:o)))))))))))))))))))))))))))...


Uma derrota do Fogão em 10 jogos:
30.01.2005 - Bota 1x1 Vasco - Estadual
08.05.2005 - Bota 1x0 Vasco - Brasileirão (Jogo Anulado)
07.09.2005 - Bota 2x2 Vasco - Brasileirão
19.10.2005 - Bota 0x1 Vasco - Brasileirão
22.01.2006 - Bota 5x3 Vasco - Estadual
25.05.2006 - Bota 4x1 Vasco - Brasileirão
24.09.2006 - Bota 0x0 Vasco - Brasileirão
01.04.2007 - Bota 2x0 Vasco - Estadual
11.04.2007 - Bota 4x4 Vasco - Estadual (Vitória nos pênaltis)
14.06.2007 - Bota 4x0 Vasco - Brasileirão



-----x-----x-----x-----x-----x-----
178
178
178178
Três homens de negócio — um francês, um italiano e um brasileiro — estavam viajando lado a lado num vôo internacional. Várias doses de bebida depois, começaram a conversar sobre suas vidas íntimas.
— Esta noite fiz amor com minha mulher quatro vezes — contou, orgulhoso, o francês.
— E de manhã ela me fez um delicioso crepe, jurando que me adora.
— E eu dei seis — Bravateou o italiano.
— No café da manhã, minha mulher me fez uma suculenta omelete e me disse que jamais poderia amar outro homem.
O brasileiro ficou quieto o tempo todo. Para surpresa de seus dois companheiros de vôo, manteve-se em completo silêncio. O francês não resistiu e ousou perguntar:
— Quantas vezes você fez amor com sua mulher esta noite?
— Uma — Respondeu ele sem qualquer constrangimento.
O italiano, sem evitar um certo ar de gozação, não resistiu e atiçou:
— Só uma? E o que ela lhe disse de manhã?
— Não pare!
178
178