15 julho 2011

VDK-1904

O atacante equatoriano Felipe Salvador Caicedo Corozo nasceu em Guayaquil, no dia 5 de Setembro de 1988. Revelado pelo Basel, da Suíça, em janeiro de 2008, Caicedo foi contratado pelo Manchester City, da Inglaterra. Um ano e meio depois foi acertado o seu empréstimo ao Sporting, e apresentado no clube português em 27 de julho de 2009. Na abertura do mercado de inverno e com a chegada de um novo treinador no clube, Carlos Carvalhal, foi dispensado e emprestado ao Málaga, da Espanha, até o final da temporada 2009-10. Em agosto de 2010, foi novamente emprestado pelo Manchester City, desta vez ao clube espanhol Levante. Em maio de 2011, o Levante exerceu a opção de compra por Caicedo, e pagou 1 milhão de euros ao Manchester City pelos direitos do jogador. Caicedo atua pela seleção do Equador desde 2005. O camisa 9 teve o seu grande momento na seleção equatoriana na partida contra o Brasil, quando levou a melhor sobre a zaga brasileira e conseguiu fazer dois gols.
vdk 0000-0000: Caicedo é do Levante:
vdk 2002-2004: Barcelona de Guayaquil (Equador)
vdk 2004-2005: Rocafuerte (Equador)
vdk 2006-2008: Basel (Suíça)
vdk 2008-2009: Manchester City (Inglaterra)
vdk 0000-2009: Sporting (Portugal)
vdk 0000-2010: Málaga (Espanha)
vdk 2010-2011: Levante (Espanha)

19 comentários:

fluminense disse...

Boooooooooom dia FlaFluseiros e Kombeiros.

vovò, jamais o THIAGO SILVA vai usar aquele pano de pratos! :-))))

Aqui no RIO tempo fechado, temperatura 18º, assim vamos iniciando mais um fim de semana.

CORINTHIANS papou o RED, a poeira na COISA já é de 6 pontos!

Tenho algumas coisinhas para fazer daqui a pouco eu volto!

Tenham um ótimo fim de semana.

Um abração para todos.


STSF Olavo

fluminense disse...

Jornais espanhóis anunciam acerto de Real e Santos por Neymar
Segundo o 'Sport', reunião na quarta-feira selou o acordo entre as partes. Craque brasileiro se transferiria logo após a Copa América


STSF Olavo

mundy disse...

E vamos que vamos , dia 20 chegando e no Flu nao chega ninguém , estamos fufu e mal pagos.

Fernando xaruto disse...

Boa tarde ... saudações rubro negras ... FLAMENGO É FLAMENGO!!! ... e vamos que vamos ...


Cadê a botafogada?
Pelo visto estão sonhando com os bons tempos do Cremilson e Puruca ... hehehehe


Vovô xaruto

Fernando xaruto disse...

Já botei uma pilhinha basica acima mas agora falando serio ... na seleção do equador tem o Caicedo ... na selebosta tem o Julio Cesar Caitarde e o Neymar Caisempre ... hehehehehe


Vovô xaruto

Fernando xaruto disse...

Voces sabiam?

Nos últimos dias o mercado tem andado meio movimentado, pelo menos no ramo da boataria e das informações desencontradas.

Houve quem dissesse que o Flamengo iria comprar a parcela do Cruzeiro dos direitos econômicos de Kleber, para apressar ou mesmo concretizar sua contratação. Bobagem.

Há quem diga que o clube vai comprar ou vender metade ou outro percentual dos direitos federativos de um atleta. Sem chance, essa possibilidade não existe.

Vamos, então, dar uma olhada básica, bem sumária, sobre esse tema. E já aviso: tem uns “engenheiros jurídicos” que parecem capazes de dar nó em pingo-d’água e tem uns teretetês por aí que eu, sinceramente, desconheço. Então, vamos ao básico, mesmo.

.... continua ...

Fernando xaruto disse...

O direito federativo

Direito federativo é único e só pode ser detido por um clube devidamente registrado – ou seja, nenhum empresário, agente, grupo econômico ou qualquer outra coisa que não seja um clube de futebol, em dia com as federações da vida, pode ter direito federativo de algum atleta. Devido ao seu caráter único, não cabe, em momento algum, dizer que “o clube X é dono de y% dos direitos federativos do atleta Fulano”. Se, mesmo assim, alguém falar em percentual, um clube sempre terá 100% dos direitos federativos de um atleta. Consequentemente, o plural “direitos federativos” só se aplica se estivermos falando de dois ou mais jogadores.

Querem ver a prova disso:

Imaginem que o Corinthians compra 50% dos direitos federativos de Carlitos Tevez e os outros 50% fiquem com o Manchester City. Os dois clubes teriam direito a inscrever o jogador, na CBF e na FA. E o pobre Carlitos teria que comprar um caça supersônico aposentado – da USAF ou, mais facilmente, da Força Aérea Russa – como um Mig 23, por exemplo, devidamente desarmado e com o espaço das armas tomado por combustível, e usá-lo quase uma vez por dia, para poder cumprir os compromissos cá e lá.

Meio que sem chance, não?

Outro ponto importante: direito federativo, ao contrário do antigo passe, não é eterno, ele tem a duração do contrato assinado entre o atleta e o clube. Findo esse prazo, o jogador está livre para procurar outro emprego.

E se o jogador estiver emprestado?

A mesma coisa: o clube que recebeu-o emprestado terá o direito federativo, ou seja, 100%, desse atleta, durante o prazo ce seu contrato com o clube onde joga emprestado. Para ficar claro: um jogador é emprestado a outro por 6 ou 12 meses. Primeiro, isso é possível porque seu contrato com o clube que detém seu direito federativo tem uma duração superior à do contrato ou empréstimo ou, pode acontecer, idêntica. Se o contrato do atleta tem validade de mais 24 meses, digamos, ele pode jogar em outro clube por qualquer período inferior ou no máximo igual a esse.

Direito federativo, portanto, é uma coisa efêmera, mera decorrência de um contrato de trabalho entre um atleta e um clube. Findo o contrato, finda a figura do direito federativo, que voltará a existir no momento em que o atleta assinar outro contrato com outro ou com o mesmo clube.

Por fim, direito federativo só pode ser negociado de um clube para outro. Isso já ficou claro no texto, mas não custa ressaltar.

Fernando xaruto disse...

Os direitos econômicos

Opa, a primeira diferença já aparece no título: direitos econômicos – no plural, porque mais de uma entidade pode deter os direitos econômicos de um atleta.

Se o direito federativo só existe enquanto existir um contrato, o direito econômico só existirá se um atleta for negociado de um clube para outro durante a vigência de seu contrato. É essa transferência que dá “vida” ao direito ou direitos econômicos.

Para ficar claro, vamos pegar um exemplo concreto: o affaire Kleber/Palmeiras/Flamengo/Cruzeiro.

O Cruzeiro negociou a transferência do atleta para o Palmeiras. Provavelmente, devido ao valor não ser o desejado, o clube das Alterosas e o da Pauliceia concordaram que, em caso de transferência do atleta 50% dos direitos econômicos aí gerados seriam do Cruzeiro. Em termos práticos, o Cruzeiro não tem poder algum sobre o jogador ou sobre o Palmeiras, nada, exceto no caso do Palmeiras negociá-lo. Nesse caso, o clube mineiro terá direito à metade do valor do negócio.

E se o Kleber se aposentar no Palmeiras? Ou sofrer um acidente?

Bom, não conheço o contrato, mas ele pode ou não ter uma cláusula de compensação para o Cruzeiro, algo como: se o atleta não for negociado nos próximos x meses, caberá à Sociedade Esportiva Palmeiras o pagamento de um valor indenizatório ao Cruzeiro Esporte Clube no total de y reais. outra cláusula que os podem ou não ter acertado é o valor mínimo de transferência ou um valor mínimo para essa complementação do negócio para o Cruzeiro.

Quanto ao risco de um acidente e um encerramento precoce de carreira, é possível, mas não sei se provável, que haja um seguro cobrindo ambos os clubes.

E a história que o Flamengo compraria a parte do Cruzeiro? Se verdadeira, e duvido que seja, seria inócua. O clube poderia comprar até mesmo os direitos econômicos da parte do Palmeiras e nada aconteceria, a menos que o alviverde cedesse, por contrato, seus direitos federativos sobre o atleta

Fernando xaruto disse...

Os parças dos direitos econômicos

Parece que “parça” está na moda, não? Então, vamos a eles, os parças que usufruem dos direitos econômicos.

O primeiro, e já bastante comum, é o próprio atleta. Jogadores jovens, principalmente, de repente fazem sucesso, chamam a atenção e têm contratos com baixos valores de multas, além, é claro, de baixos salários. Nesse momento, os clubes correm e oferecem novos contratos, com salários maiores e, o que de fato importa, multas contratuais altíssimas.

Ora, jogador não é bobo e empresário menos ainda. Nessa circunstância, o primeiro item a ser negociado é “quantos porcento vão ficar pro meu garoto?” e só depois vem o salário. Dessa forma, é comum um atleta jovem ser dono de 30% dos direitos econômicos de sua futura transferência. É, também, bastante comum que ele venda uma parte desse percentual para seu empresário, recebendo dinheiro vivo que vai para a compra de uma casa para os pais, um carrão zero para ele y otras cositas más. Vejam, por exemplo, o caso de Paulo Henrique Ganso: 45% de seus direitos econômicos são do Santos, outros 45% do DIS e 10% do próprio atleta.

Empresários também são donos de parcelas de direitos econômicos, embora a FIFA tenha algumas restrições. Dependendo da pobreza da família do atleta e de suas necessidades imediatas, não é incomum um empresário adiantar meio milhão de reais ou mesmo um milhão em troca de 10, 15, 20% dos direitos econômicos do atleta, que muitas vezes irão se transformarem 3, 4, 5 ou mais milhões de reais.

Há também empresas no negócio, como parece ser o caso da Unimed e agora do banco patrocinador de mais de dez clubes da Série A. Nos dois casos, mas principalmente no caso do banco, temos uma mistura de papeis que, ao menos na minha visão, deveria gerar muita preocupação.



É isso.

O passe, felizmente, acabou, foi jogado no lugar de onde nunca deveria ter saído: a lata de lixo. Sua existência moldou o mundo da bola por décadas e décadas. Prendeu jogadores, enriqueceu clubes que empobreceram ainda mais do que enriqueceram. Há, ainda, quem lamente sua extinção. É quase como lamentar o fim da escravidão, guardadas as proporções devidas.

O jogador hoje tem liberdade para trabalhar onde quiser. Sua obrigação é cumprir o contrato. Porém, como bem sabemos, contratos são sujeitos a pressões e mudanças. Pode não ser bom, mas é assim que é.

Compete aos clubes melhorarem suas gestões e acompanharem com mais atenção e rigor tudo que se passa com seu principal patrimônio depois da torcida: os seus jogadores.

By Emerson Gonçalves no OCE


Vovcô xaruto

fluminense disse...

vovô, nesse caso o ELKESON é ou não do BOTAFOGO? ;-))))



STSF Olavo

Fernando xaruto disse...

Sei lá ... não saco nada de telefonia celular ... hehehehe


Vovô xaruto

Alternattivo Futebol Clube disse...

É amigo Chico, na quarta teremos a dura missão de parar esse Corinthians embalado. Ganharam mais uma ontem e estão isolados na liderança. Contudo, os corinthianos sempre tremem quando vêem nossa camisa alvinegra e a última vez que perdemos para eles foi em 2008. Acredito em uma boa vitória do Fogão...

Fernando xaruto disse...

Ibson assinou com o Santos com clausula de multa caso seja escalado contra o Flamengo ...


Vovô xaruto

fluminense disse...

Significado do nome IBSEN
Significa FILHA DO DEUS IB. (Origem: ESCANDINAVO )

É menino ou menina, parece até aquela música:Masculino e Feminino
Pepeu Gomes
Composição: (Baby Consuelo, Didi Gomes e Pepeu Gomes)


Ôu! Ôu!
Ser um homem feminino
Não fere o meu lado masculino
Se Deus é menina e menino
Sou Masculino e Feminino...



;-))))))


STSF Olavo

Fernando xaruto disse...

Bem ... chegou a minha hora de emburacar ... hoje acompanhado de gurjão de frango com batatas fritas ... eu bebo mas como também ...

-
-

Carlito,

acho que o amigo correu do debate ... também apelando pra Cremilson e Puruca não podia dar outra coisa ... hehehehehehe

-
-

A gloriosa ficou calada ... não sabia que o Timão causava tanto temor ... calma que o Timão não é rubro negro ... hehehehehe


Vovô Xaruto

Tarcisio disse...

Parece que o Neymar foi contratado mas com algumas ressalvas...
O Santos o liberaria somente em meados de 2012 após a disputa do Brasileirão, Final no Japão e Libertadores do ano que vem...
Menos mal...
Aguardemos os próximos capítulos...
E o Cujringon de 1 em 1 vai dando peira...
Pergunta: Quem irá parar os Manos???

Abs a todos

ANDRE disse...

A IMPRENSA ESTA COMPLETAMENTE PERDIDA E DEIXANDO DE FAZER O SEU PAPEL, PASSANDO A DETURPAR E ESCONDER OS FATOS DOS CIDADÃOS.
ONTEM O CAJURU AFIRMOU QUE RONALDINHO GAUCHO CHEGOU BEBADO AO TREINO DO FLAMENGO E FOI REPREENDIDO PELO TECNICO LUXEMBURGO, QUE PERDEU A PACIENCIA COM O JOGADOR. O LEVOU PARA UMA SALA DE REUNIÃO E SOLTOU OS BICHOS COM O CARA. FATO PRESENCIADO POR VÁRIOS REPORTERES E PESSOAS.
NIGUEM REPERCUTIU A NOTICIA E O CAJURU SE ESPANTOU COM O FATO!!! EU NÃO ESPANTO. HÁ MUITO TEMPO A GLOBO PRICINPALMENTE E OUTROS VEICULOS DEIXARAM DE SER IMPRENSA PARA SE TORNAR PARCEIRO.
TEM INTERESSE FINANCEIRO E INVESTIMENTO EM CLUBES. AI O PAPEL DA IMPRENSA VAI POR AGUA ABAIXO.
AGORA SE NO FUTEBOL É ASSIM IMAGINEM EM OUTROS CAMPOS DA SOCIEDADE. QUAL A ISENÇÃO DE FALAR MAL DE UM GOVERNO OU SITUAÇÃO SE VOCE TEM INTERESSE?!!!!

Daniel Pablo disse...

Nossa como o Vovô ta preocupado com o Glorioso!!!!!!!!!!11

Devia deixar o fogão na dele, e se preocupar com o clássico do fedor: Urubu x Porco, que será disputado na pocilga, quer dizer casa do Palmeiras
kakakakakakka

abs

Pédre Cóshta disse...

Boa noite!
Não vi, nem li nada do Brasil x Equador, por falta de tempo e, confesso, de alguma paciência.
Foi, portanto, com surpresa e espanto enoooooooooooooooooooooormes que li, agora, no post do Nobilíííssimo que Caicedo fez os dois golos (!!!!!!!!!!!!) do Equador ao Brasil!
:-))))

Caicedo é um ponta-de-lança imprestável. É um jogador inútil, uma nulidade. Jogador paupérrimo que tive o "prazer" de aturar por seis meses no Sporting.
Como é possível a selecção brasileira sofrer dois golos de tal jogador?
:-))) e :-S

A ver agora, quando começar a sério a Copa América, como vão ser os jogos, e a ver se serão melhores do que as peladas medonhas que aconteceram até aqui.

abraces algarvi'sh pra tôd'sh!!!