14 abril 2010

Guiñazu

O vice presidente de futebol do Inter, Fernando Carvalho, confirmou a renovação do contrato do volante Guiñazu por mais duas temporadas. Além disso, o argentino, que ainda tinha um vínculo de dois anos e meio a cumprir, terá aumento salarial. Carvalho também disse que Guiñazu sofreu o assédio do São Paulo para contratá-lo. No início do ano, o argentino autorizou seu agente, Fabiano Ventura, a negociar com o clube paulista. No entanto, o contato não avançou.
Capitão e titular absoluto do técnico Jorge Fossati, o camisa 5 está perto de atingir uma marca que nunca alcançou em outro clube: a de 150 jogos pelo Inter. Será nesta quarta-feira, contra o Emelec, às 19h30m, pela penúltima rodada do Grupo 5 da Libertadores. Uma vitória vermelha deixa a classificação para as oitavas de final encaminhada.

135

14 comentários:

Celso Ricardo disse...

Pra quem ainda desconhece o caso das papeletas amarelas:

http://dossieflamengo.blogspot.com/2008/04/papeletas-amarelas.html

Celso Ricardo disse...

Eu também teria certeza...
http://www.youtube.com/watch?v=Q_CxFkHaXJw&feature=related

Celso Ricardo disse...

PROMISCUIDADE PURA
por Sócrates

Há dez anos, numa reunião da cúpula do Flamengo com um diretor da CBF, tratava-se de ajeitar uma tabela de campeonato de acordo com os interesses do clube

Sócrates

Ainda tenho uma pendência financeira com o Flamengo que vem desde o tempo em que lá joguei – há exatamente 20 anos, eu chegava ao clube. Depois de muito tentar um acordo, joguei a toalha e decidi apresentar as minhas razões à Justiça. Os passos estão sendo dados, ainda que lentamente, e um dia se decidirá pelos meus direitos não atendidos.

Pois foi em uma dessas tentativas de buscar uma solução amigável com o clube que vivenciei um quadro que diz bem como se processa a relação entre clubes e confederação quando existe um interesse comum. Eu marcara uma reunião com o então presidente do Flamengo, Kléber Leite (hoje ocupando um cargo informal no clube), e, na hora determinada, cheguei à nova e suntuosa sede do clube – no meu tempo, a administração era embaixo das arquibancadas da Gávea. Na ante-sala da presidência me pediram para esperar um pouco, pois ele estava em meio a uma reunião muito importante e que logo após me receberia. Recebi o recado com naturalidade e procurei uma cadeira para aguardar. 16:03 (38 minutos atrás) Vitor
Foi até bom, porque, nesse período em que permaneci ali na sala de espera, pude rever muitos e bons amigos que entravam e saíam daquela pequena saleta sem ter chances de ser atendidos. Relembrar com eles os anos em que lá passei foi muito prazeroso e me fez desprezar o tempo que perdi naquele ambiente. Finalmente, fui chamado para entrar no gabinete presidencial. Surpreendi-me, pois não vi ninguém sair e imaginei que deveria haver uma outra porta por onde os presentes ao encontro pudessem retornar aos seus afazeres normais. Fui levado à sala de reuniões em que, ao redor de uma grande mesa retangular, se postavam várias figuras conhecidas e alguns, para mim, estranhos. Percebi então que a reunião não terminara e que dali em diante eu estaria assistindo ao final da mesma.

Depois de cumprimentar todos, sentei-me relaxadamente como sempre e passei a observar o ambiente. A princípio, notei que de alguma forma eu estava incomodando algumas daquelas pessoas, mas não a maioria. Eu nem mesmo havia entendido a causa de me terem convidado para participar daquela roda – o que eu tinha para falar com o presidente nem de longe poderia interessar aos demais –, mas busquei entender o que se passava pela cabeça de cada um deles. O técnico Luxemburgo, naquele momento, era o que mais falava e, inclusive, me argüiu sobre o que eu achava de Djalminha e Amoroso e qual dos dois serviria para ser o que eles chamavam de arco e flecha – aquele que arma a jogada e que também define, faz gols. A resposta, de tão óbvia, saiu como um reflexo da minha boca. 16:03 (37 minutos atrás) Vitor
Acho que, talvez, eles também estivessem discutindo a possível contratação do
atual atacante do São Paulo. Mas, com certeza, este não era o assunto principal daquela confraria. E isso ficou claro depois do primeiro impacto que a minha presença provocou, quando eles retornaram ao tema principal que, inacreditavelmente, me teve como testemunha. Um senhor que eu não conhecia era nada mais nada menos que um diretor da CBF encarregado de formular as tabelas dos campeonatos – pelo menos na Copa do Brasil daquele ano, 1995, ele parecia ter plenos poderes. Os demais estavam com as datas do torneio nas mãos e com o quadro de confrontos, que ainda não fora definido, deitado sobre a grande mesa.

Todos os aspectos eram expostos nos mínimos detalhes e discutidos pela alta cúpula do clube ali presente. Qual a data mais interessante para jogar, já que, concomitantemente, o Flamengo disputava o Campeonato Carioca. Onde seria menos desgastante se apresentar – no interior do Pará ou de Goiás, por exemplo. Quais os adversários que exigiriam menos. Discutiu-se, inclusive, qual time poderia atrapalhar os seus mais tradicionais rivais do estado do Rio de Janeiro – particularmente o Vasco da Gama.
continua...

Celso Ricardo disse...

...Tudo o que se definia era anotado pelo senhor em questão. Como um vassalo, ele se prestava a dar qualquer esclarecimento que fosse do interesse dos demais. Depois de pouco mais de uma hora, definiu-se o que se queria. A partir daquele instante, todos ali, de comum acordo, já sabiam o que poderia ser a caminhada do Flamengo rumo ao pretenso título – que, apesar de todos aqueles cálculos, acabou não sendo conquistado.

Por essas e outras é que sempre duvidei de qualquer ato das federações e/ou confederação. É muita promiscuidade. Quando o árbitro, réu confesso de ter manipulado resultados no atual Campeonato Brasileiro, aponta alguns dirigentes como agentes de pressão para proteger determinados clubes, não tenham dúvidas de que mais uma vez ele está dizendo a verdade. E tenho certeza que muito mais podridão há debaixo do tapete

Podem comemorar o tetra...

fluminense disse...

leiam, e vejam com quais clubes podemos comparar!

A Cosa nostra (também conhecida como Máfia), é uma sociedade criminosa secreta que se desenvolveu na primeira metade do século XIX na Sicília, Itália. A Cosa nostra também se desenvolveu na costa Leste dos Estados Unidos e na Austrália no final do século XIX, seguindo as ondas de imigrantes do sul da Itália. Segundo Paolo Pezzino. "a Máfia é um tipo de crime organizado não apenas ativo em vários campos ilegais, mas também com tendências a exercer funções soberanas - normalmente pertencentes a autoridades públicas - sobre um território específico..."

Alguns estudiosos vêem a "máfia" como um conjunto de atributos, profundamente enraizados na cultura popular, como um "estilo de vida", como ilustrado pelo etnógrafo siciliano Giuseppe Pitrè, no final do século XIX: "A máfia é a consciência do valor de alguém; o conceito exagerado de força individual como o juiz único de todos os conflitos de interesses ou idéias."

Muitos sicilianos não consideram esses homens como criminosos, mas como modelos ou protetores, uma vez que o Estado foi incapaz de oferecer proteção aos fracos e pobres. Por volta da década de 1950, a inscrição fúnebre do lendário chefe de Villalba, Calogero Vizzini dizia que "sua máfia não foi criminosa, mas manteve o respeito à lei, à defesa de todos os direitos e à grandiosidade de caráter Era amor." Aqui, "máfia" significa algo como orgulho, honra, ou até mesmo responsabilidade social: uma atitude, não uma organização. Em 1925, o ex-primeiro-ministro italiano Vittorio Emanuele Orlando reportou ao Senado italiano que se sentia orgulhoso de ser um mafioso, uma vez que essa palavra significava honorável, nobre, generoso.

----------

Parece que de uma certa forma, isto se encaixa aos dias de hoje, aqui no RIO, São Paulo, e pelo BRASIL afora!

STSF Olavo

Fernando xaruto disse...

Sai Mundy TC e entra Celsão Ricardo TC ... hehehehe .... mas vamos que vamos ... acho que sim ...

1) Este depoimento do Socrates foi feito a que horas? Se foi a partir de meio dia, digo que ele não vale nada pois a esta hora Socrates já está mais do que bebado. bebabdo não sabe o que diz. Se foi antes do meio dia também não vale. Na certa ele estaria dormindo tentando curar a ressaca do porre da noite anterior ... ou seja depoimento de pinguço não vale nada ...

2) Se for para debater futebol eu dou as caras aqui todos os dias. Mas se for para debater TC's infundadas como " prévias justificativas" de uma possivel derrota digo que prefiro voltar aos flashes depois que acabar o Campeonato Carioca. Não estou nem aí para TC's infundadas mas daí aguentar certas coisas inclusive que não faz mais parte de meu dicionario, só de porre, e como não bebo durante a semana ...



Vovô xaruto

Fernando Xaruto disse...

O Socrates foi um bom jogador mas como medico é um pinguço


Vovô xaruto

Celso Ricardo disse...

Realmente é muito difícil admitir que seu clube de coração é uma mentira, que vive de falcatruas, assim como uma mãe sempre acha que seu filho mau caráter é um bom moço, que todos estão errados. Entendo vocês, flamenguistas...
Independente disso, Xaruto, nutro uma admiração enorme por você e sua linda famíla. Xaruto, você demonstra uma carinho ímpar por seus familiares , um amor por sua família admirável. Um grande abraço, amigo...

Pédre Cóshta disse...

Boa noite!
Noblíssim'Xarut', tenho de fazer um mea culpa, pois não eshclareci o que entendo por mau profissional.
Para mim, um profissional do Sporting ou Méng, clubes para que torço, têm de ser exemplares, déntre e fora do campo. Um jogador de futebol só é conhecido pelo futebol e por jogar num determinado clube.
Ao jogar no Méng ó Sporting, um jogador eshtá a representar o clube e as sua imagem, por causa desse reconhecimént, eshtá associada ao clube, quer esteja no campo, quer eshteja fora.

O Sporting, há alguns anos, foi complacente com alguns casos fora campo. Felizmente, parece ter mudado internamente de modo a que deixaram de aparecer notícias.

Já no Méng... para grande tristeza minha, anda tudo ao Déus dará. Os comportamentos fora de campo de alguns jogadores do Méng eshtão a manchar a imagem actual do Méng.

Nesse sentido, para mim, Love é um mau profissional.

Considerando apenas dentro do campo, concorde intêramént consigo: Love tém side excelente e será, porventura, o melhor jogador do ano no Brasil.

.
Enquant'isse, no Chile... pra citar o que a Gigi deve ter dito há um par de horas:
AFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFF..................
Numa só palavra: confrangedor......

abraces algarvi'sh pra tôd'sh!!!

Pédre Cóshta disse...

Noblíssim'Céls', grato plas explicações. Eu já conhecia esse caso, pois, no Jogo Aberto, tive a possibilidade de tirar um curso em telhados de vidro de todos os clubes brasileiros.
:-))

E, na minha conclusão da altura, todos os clubes têm telhados de vidro, não só o Méng.

Então, sénd'assim, bola prá frénte que, no domingo há final do Carioca.
;-))
Final essa em que o Fôg eshtá bem longe de entrar derrotado...

abraces algarvi'sh pra tôd'sh!!!

Pédre Cóshta disse...

É verdade, ant'sh que m'eshqueça...

Ao São Paulo Futebol Clube,

Os senhores receberam, erradamente, a Taça do Pentacampeonato do Brasileirão, já que, anteriormente, o SPFC reconheceu o Flamengo como campeão em 1987.

Desse modo, é favor devolver a Taça ao seu legítimo proprietário, Clube de Regatas do Flamengo.

Ishte, claro, se houver um pouco de vergonha na cara...

abraces algarvi'sh pra tôd'sh!!!

Chico da Kombi, disse...

###

Bom dia, amigo foguense Celso Ricardo, The Best Olavo, vovô Xaruto, noblíssim'Pédre e Tarcisão Norusca.

Abraços, abrace.

ZzZzZzZzZzZz z z z z z z ...

###

fluminense disse...

Booooooooom dia para todos.

O VDK está com problemas na hora de postar, perdir meu comentário, está dando erros, vou tentar refazer e publicar!

Chego na praça e encontro vários tricolores, vascaínos, botafoguenses, corintianos, gremistas, atleticanos, santistas entre outros num papo de alto astral, num canto vejo o COISA RUIM e o BEM AMADO numa tristeza só! Vou pegar a kombi das 11:15hs., pitacar e esperar as balde ações:

1- Outro show da garotada na Vila Belmiro: 8 a 1

No aniversário de 98 anos do Peixe, Neymar, com atuação memorável, marca cinco e comanda goleada santista sobre o Bugre pela Copa do Brasil. Na volta, time pode perder por até seis gols.

Acho que a meninada está merecendo os elogios que anda recebendo, será que podem reeditar a época aurea do SANTOS do PELÉ?

2- FLUMINENSE, jogou mal, ganhou, mas é muito pouco para as suas pretenções na, CB e para o BRÃO!

3- FLAMENGO, estão batendo muito no vovô, sei que ele adora muito pilhar, mas está sózinho levando tiro de tudo que é canto, vou ficar devagar, acho que ele já caiu na real, para aliviar, vou colar parte da letra de uma música, modificada para descontrair:

DON'T WORRY BABY

Bem, está crescendo dentro de mim
Há oh, Eu não sei quanto tempo
Eu não sei por quê, mas continuo pensando
Que alguma coisa está para dar errado

Mas ela olha em meus olhos
E me faz perceber
E ela diz
"Não se preocupe baby
Tudo ficará bem
Não se preocupe baby"

Eu acho que deveria ter mantido minha boca fechada
Quando eu comecei a proclamar o hexa do meu clube
Mas não posso voltar atrás agora
Porque eu pressionei demais os outros caras!

TENHAM UM ÓTIMO DIA.

UM ABRAÇÂO PARA TODOS.

STSF Olavo

fluminense disse...

Um adendo:

O trecho abaixo que eu colei no meu comentário, retirei de O GLOBO:

1- Outro show da garotada na Vila Belmiro: 8 a 1

No aniversário de 98 anos do Peixe, Neymar, com atuação memorável, marca cinco e comanda goleada santista sobre o Bugre pela Copa do Brasil. Na volta, time pode perder por até seis gols.

STSF Olavo